Coisas boas
Mai21

Coisas boas

Em 17 de Maio de 2011, fez seis anos esta semana, a troika entrou por cá dentro com um cheque e uma receita amarga. Três duros anos depois, em 17 de Maio de 2014, ela foi-se embora. Desde então, pelo menos para já, tem havido juízo: o défice está controlado e não têm sido repetidas as loucuras que nos levaram ao buraco. Portugal agora é só coisas boas: (…) Leia esta notícia na íntegra na edição impressa do Jornal do...

Ler Mais
O carrossel europeu
Mai14

O carrossel europeu

1. Nas presidenciais francesas, o voto europeísta passou dos 18,2 milhões na primeira volta para os 20,8 milhões de votos da segunda volta que elegeram o presidente Emmanuel Macron; já os 16,4 milhões de votos anti-europeus da primeira volta mingaram para 10,6 milhões. De nada valeu a Marine Le Pen a ajuda de Jean-Luc Mélenchon que foi incapaz de apelar ao voto em Macron (…) Leia esta crónica na íntegra e aceda a...

Ler Mais
Fátima, de João Canijo
Mai13

Fátima, de João Canijo

Diz a velha máxima dos atores que “o mais importante é a honestidade, e quem conseguir  fingi-la tem a vida feita”. Fátima é um filme abençoado de onze atrizes que têm a coragem de dar tanto de si próprias, que deixa de haver qualquer linha a separar o fingimento da honestidade. É um filme longo e cansativo, mas é um privilégio passar duas horas e meia com estas onze mulheres que falam por cima umas das outras, que discutem sem...

Ler Mais
IMI e IRS
Mai07

IMI e IRS

1. Enquanto escrevo estas linhas, a “lã” dos choupos vai voltejando sobre a cidade de Viseu, parecem  ocos de neve ao sabor do vento e dos decibéis demenciais do des le académico. Pena ainda não haver aroma das tílias para atenuar o cheiro da cerveja. Enquanto os urbanitas euforizam debaixo do azul do céu, as vinhas do Dão imploram por chuva. À falta desta, a câmara de Viseu vai regar cinco quintas com tinta do Festival de Street...

Ler Mais
França
Abr30

França

1. Na primeira volta das presidenciais, houve 18,2 milhões de franceses a votar em candidatos europeístas e 16,4 milhões em candidatos anti-europeus. Logo que foram conhecidos os resultados, quer o gaullista François Fillon, quer o socialista Benoît Hamon, foram decentes e recomendaram o voto na segunda volta em Emmanuel Macron. Já os candidatos paroquiais derrotados — quer Jean-Luc Mélenchon (por quem torceu o nosso bloco de...

Ler Mais
Uma coisa tipo bazófia
Abr23

Uma coisa tipo bazófia

1. A campanha publicitária que pôs Viseu a pedir meças a Florença, a Barcelona, à Suíça, à Islândia, e ao diabo a quatro, deu origem a algum bruaá nas televisões e nas redes sociais. Luís Pedro Nunes, no “Irritações” da SIC Radical, gozou o nada “humilde” marqueteiro, chamou-o “Leonardo da Vinci”, enquanto Carla Hilário Quevedo, no mesmo programa, disse achar graça àquilo porque era “uma coisa tipo bazófia” (…) Leia esta...

Ler Mais
Página 1 de 1812345...10...Última »