Mickaël de Oliveira apresenta “A Constituição” no Teatro Viriato, em Viseu

O jovem encenador Mickaël de Oliveira apresenta na sexta-feira, pela primeira vez, o seu trabalho no Teatro Viriato, em Viseu, com um espetáculo sobre a redação da Constituição “mais moderna de sempre”. Na peça “A Constituição”, os atores Maria Leite, Miguel Moreira, Paulo Pinto e Pedro Lacerda são “os heróis de uma nova sociedade, convidados a escrever uma nova Constituição”, apesar de nenhum deles ter experiência na matéria.

“É a primeira vez que vamos apresentar um trabalho do Mickaël de Oliveira. É um jovem encenador e dramaturgo que tem um percurso notável na área da escrita para teatro e encenação”, explicou a diretora-geral e de programação do Teatro Viriato, Paula Garcia. A responsável destacou “a coragem de olhar para este ‘super texto’ que orienta a vida em sociedade”.

Os atores propõem-se fazer a “redação da Constituição mais moderna de sempre” e um “debate para descobrir a melhor forma de condensar nesse ‘super texto’ as ideias que vão regular, libertar, oprimir e emancipar um certo futuro, apostando numa revisão total dos princípios que orientam o Estado”.

Mickaël de Oliveira faz “uma reconstituição fiel das decisões mais importantes que os atores tomaram durante um curto período de tempo, isolados do mundo, de modo a criar a Constituição perfeita para uma comunidade imperfeita”.

O espetáculo Constituição integra uma tetralogia dedicada à reflexão em torno das questões políticas, filosóficas e públicas que orientam a sociedade, que integra também No(s) Revolution(s) (2015), A Sauna (2017) e Sócrates tem de morrer (2017/2018).