O Presidente feirou, gostou e vai voltar

Edição de 7 de setembro de 2018
07-09-2018
 

O Presidente da República visitou no passado sábado (1 de setembro) a Feira de S. Mateus pela terceira vez consecutiva, numa tarde marcada pelos beijos, pelas selfies e pelas prendas. Marcelo Rebelo de Sousa ficou agradado com a visita e disse que gostava de voltar ao certame ainda este ano.

Eram perto das 15h00 quando o chefe de Estado chegou à Porta de S. Mateus. À entrada, Marcelo Rebelo de Sousa dirigiu-se ao estúdio do Jornal do Centro, onde foi “protegido” do sol pelo Super Centro. Depois, no stand da Câmara de Viseu felicitou o “campeão” Mário Trindade pelo sucesso alcançado nos Europeus de atletismo adaptado.

Na Feira, onde só não andou na zona das diversões, o Presidente andou de corredor em corredor durante mais de três horas. No stand de Várzea de Calde, cantou com as mulheres que mostravam a tradição do linho e até aprendeu a fazer uma manta antes de ir ao Espaço do Infante. Esteve no bairro da restauração, onde pagou um mousse de chocolate, e na zona das enguias, onde teve dois dedos de conversa com feirantes que guardam muitas memórias da Feira. Justificou a visita à tarde para “conseguir ver melhor” o certame e deixou elogios às mudanças no bairro da restauração que diz que teve um “um salto na qualidade”.

Com dinheiro na carteira depois de ir ao Multibanco, o Presidente da República comprou alguns objetos, incluindo fronhas, cachecóis, um dominó e um pretinho da sorte. Encontrou pessoas de todo o país e do estrangeiro e até o Mickey e a Minnie, mas não escondeu a desilusão por não encontrar um par de meias que lhe servisse até aos joelhos.

Um dos comerciantes que vendeu os cachecóis a Marcelo Rebelo de Sousa sentiu-se orgulhoso ao ver o dinheiro que lhe foi entregue: “Já não vai sair do meu bolso”. Na zona comercial, o Chefe de Estado recordou os piões, conheceu uma “filósofa” a vender licor de Lamego e continuou aos beijos, inclusive no stand Discojovem, onde ecoava sugestivamente a frase “Dá-me um beijinho”.

No final, o Presidente da República interrompeu o ensaio de Rui Veloso que actuou nessa noite e provou pela primeira vez as farturas que tanto caraterizam a Feira Franca no Tó-Zé, onde os donos não esconderam o entusiasmo de ter estado lado a lado com um presidente da Nação.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT