A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

O grande desafio económico e social do interior

Edição de 15 de fevereiro de 2019
15-02-2019
 

Mais de duas centenas de instituições dão resposta social no distrito de Viseu à população dependente (infância, terceira idade e deficiência). Numa altura em que a diminuição demográfica é uma realidade e há um aumento da população com mais de 65 anos, a rede de equipamentos é um pilar do futuro.

O envelhecimento da população é uma realidade dos nossos dias. Surge num contexto de diminuição da natalidade e mortalidade e aumento da esperança média de vida. Este é o grande desafio económico e social de Portugal, especialmente desta região do Interior que sofre ainda de problemas de desertificação. Em Portugal, segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o número médio de filhos por mulher em idade fértil tem vindo a diminuir de forma considerável. Assim, o indicador sintético de fecundidade que em 1960 se situava nos 3,16, atualmente está nos 1,36 filhos por mulher.

Já o fenómeno do envelhecimento é, em parte, uma consequência dos avanços nos sistemas públicos de protecção social e de uma melhor cobertura nas respostas sociais às pessoas dependentes. Continuam a subsistir dois tipos de redes de suporte às pessoas em situação de dependência, as denominadas redes informais, nas quais se inclui a família, e as redes formais de protecção social através dos equipamentos sociais.

Ao nível da distribuição de respostas sociais para a população acima dos 65 anos, os concelhos do interior do país apresentam maior cobertura do que os concelhos do litoral. Mas, tendo em conta as projeções demográficas que indicam para 2030 o aumento no topo da pirâmede etária da população portuguesa nas próximas décadas, é possível verificar um decréscimo na cobertura de respostas sociais dirigidas à terceira idade se se mantiver o atual número de lugares em funcionamento. Os territórios em torno das grandes áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, assim como na região do Algarve, serão aqueles onde haverá um maior impacto deste efeito.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT