A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Um concerto para a história: A Voz do Rock divide palco com Kalú

Edição de 4 de outubro de 2019
04-10-2019
 

A programação do mês de outubro no Teatro Viriato arrancou em versão rock. O concerto aconteceu no âmbito do projeto “A Voz do Rock”, criado há cerca de seis anos e composto, na sua maioria, por idosos, com o intuito de celebrar a música.

A colaboração com Kalú, baterista, foi uma estreia para o coletivo. A ideia do convite surgiu, segundo Ana Bento, diretora artística, um pouco por instinto. “Achei que ele era boa onda e podia dar algo ao projeto. Não é qualquer pessoa que consegue estar no pedestal que ele conquistou e vir para um ambiente de pessoas e músicos com quem nunca tocou, num grupo frágil em termos de idades e capacidades musicais. Essa humildade e generosidade de estar connosco resulta nisto que aconteceu, algo maravilhoso”, disse.

Aquando o convite, estava em aberto a possibilidade de interpretarem temas de outras bandas por onde o baterista passou, como Palma’s Gang ou Cabeças no Ar, mas depois consideraram o peso que tem Xutos e a comemoração dos 40 anos de carreira do grupo musical. “Tudo caminhou para aqui e foi uma boa escolha. As pessoas ficaram felizes com o repertório, ninguém reclamou... às vezes há músicas que apresentamos e não gostam. E aqui, tudo o que apresentámos eles alinharam à primeira e foram motivados para casa estudar as letras. Foi muito bom”, afirmou a diretora artística.

Para Kalú este foi um grande desafio que lhe deu gozo. “Acho que nós, Xutos, e artistas em geral, têm este dever de intervenção social e de participar nestas coisas. Portanto, tudo o que posso fazer deste género, lá estou eu”, afirmou.

O baterista chegou ao final da experiência emocionado. “Tenho 61 anos, não me distancio tanto deles assim, também sou avô, e acho que foi maravilhoso”, comentou. Ao início da tarde de terça-feira, durante o ensaio, diz ter ficado “completamente surpreendido” e mais ficou à noite com a “presença, alegria e vontade de participar” dos “avós do rock”.

No que toca a apresentar este trabalho noutros locais, Kalú diz que não era mal pensado. “Acho que era algo que teria muita aceitação noutros lados. E ia chamar mais gente à vida, há muita gente que está parada”, frisou.

Os “avós do rock” num concerto surpreendente

Judite Salada, António Ferreira e José Caetano participam no coletivo musical desde o início. Em entrevista ao Jornal do Centro, no final do concerto, afirmaram ter sido uma “maravilha” e “muito especial” por contarem com a presença do Kalú, uma pessoa que consideram “incrível”.

“[Atuar] com ele foi um espetáculo. Ele é um baterista fora de série que animou tudo. Pôs tudo a mexer e a nós também”, disse António Ferreira.

Apesar de já incluírem no repertório temas de Xutos e Pontapés, como “Chuva Dissolvente”, os vocalistas referem que “assim foi totalmente diferente”.

Questionados se Kalú seria uma boa aquisição para o grupo, não tem dúvidas em dizer que seria ótimo. “Para nós era uma maneira de corrermos o mundo com ele ou podem de vez em quando chamar-nos para fazermos alguns concertos com eles”, brincam os vocalistas. “Isto para nós foi o nosso mundo. A cereja no topo do bolo. Ficou na história”, rematam.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT