A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Academia de treinos "fora de época" potencializa jovens jogadores da região

Edição de 7 de junho de 2019
10-06-2019
 

A Academia de Performance Humana (APH) vai promover um “Summer Camp” em Viseu que está dividido em duas fases, sendo que a primeira decorre até 12 de julho, e a segunda vai de 15 de julho a 23 agosto. O objetivo é capacitar e potencializar os jogadores de futebol da região.

O mentor da Academia é Ricardo Silvestre, com anos de experiência ao nível do treino de alta performance, sendo participação assídua em congressos internacionais de entidades de elite mundial. Atualmente, já é conhecido por trabalhar com diversos atletas, a maioria deles jogadores de futebol, entre os quais jogadores profissionais.

A APH é um espaço que privilegia o treino e desenvolvimento das componentes biomotoras, isto é, da força, velocidade, resistência, flexibilidade e das “skills” (atributos técnicos). O objetivo é tornar os atletas mais fortes, mais rápidos, com mais capacidade de atuar no contexto de alto rendimento e que sejam capazes de estar ao nível da exigência da competição atual, que é cada vez mais feroz.

Segundo Ricardo Silvestre, este tempo de paragem nos campeonatos e também na escola “é uma fase extremamente importante para os atletas desenvolverem as suas capacidades” e, ainda, para o “atleta cuidar da composição corporal”, afirma. O treinador diz também que “há capacidades que são incompatíveis com o momento de competição”.

O campo de treino pretende incutir nos jovens atletas novos hábitos alimentares e ao mesmo tempo trabalhar a componente física do atleta. O especialista afirma que o trabalho realizado é “determinante ao longo da carreira do atleta e ao longo do ano desportivo”.

Elisabete Farreca, mãe de um dos atletas que vai participar no campo de treino, afirma que “estes treinos têm uma forte preocupação não só com as questões técnicas relacionadas diretamente com o futebol, não só com a força física, mas também com a alimentação e o mind set”. O seu filho Dinis já participou em 2018 noutra edição e, segundo a progenitora, o feedback é positivo, tendo já visto “frutos ao longo da carreira desportiva do Dinis enquanto jogador de futebol”, assegura.

Atleta de Ricardo já há algum tempo, Zé Pedro Costa, que atualmente jogo no “Viriatos”, refere que ao participar nesta academia espera “complementar o treino que é feito no clube, melhorando algumas capacidades motoras”, e assim estar mais preparado “fisicamente para a próxima época”. O jovem atleta afirma que “tem notado alguma evolução”, demonstrando ter “mais resistência”, o que permite “jogar melhor e durante mais tempo”.

Guilherme Melo é também um dos atletas que vai marcar presença no campo de treino e quando questionado sobre as expectativas que tem em relação à sua participação, o jovem afirma que quer “colmatar” aquilo em que não é “tão forte”. “[Quero] colmatar as minhas fraquezas”, explica.

Atualmente jogador do Académico mas que já passou pela formação do Tondela, Diogo Teixeira é outro dos jovens atletas que treina com Ricardo Silvestre e que vai participar no “Summer Training Camp”. O jogador afirma que o treino desenvolvido até ao momento “influenciou todas as capacidades motoras”, o que levou a uma melhoria do “rendimento em campo”. Com a sua participação neste projeto, Diogo Teixeira espera “conseguir melhorar ainda mais todas as capacidades para o obter melhores resultados e rendimentos num futuro próximo”. Os treinos vão decorrer num contexto exterior e também no contexto interior (ginásio). Segundo Ricardo Sivlestre, é esperada a participação de cerca de 30 jovens jogadores.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT