A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Académico pronto para encadear "lanterna vermelha"

Edição de 25 de outubro de 2019
26-10-2019
 

J á diz o ditado que “candeia que vai à frente alumia duas vezes”. A propósito dos dois próximos jogos do Académico de Viseu, atual sétimo classificado, que na próxima semana joga com equipas que estão posicionadas abaixo na tabela.

Este sábado, 26 de outubro, os academistas viajam até Lisboa para defrontar o Casa Pia, último classificado, e na próxima quarta-feira, 30 de outubro, recebem a equipa B do Porto, que ocupa o 14º posto. Teoricamente, a equipa de Viseu é a favorita nos dois encontros.

Os academistas regressam da competição da Taça mais felizes do que, certamente, o Casa Pia, que acabou eliminado, em casa, pelo Vizela, que milita um escalão abaixo. O Académico já não chegava tão longe na prova rainha do futebol nacional desde a época 2012/13, quando foi eliminado pela Académica de Coimbra nas grandes penalidades.

A equipa lisboeta, promovida esta temporada à Segunda Liga, atual “lanterna vermelha”, e os “bês” do Porto terão de ter em conta que o Académico, nas últimas jornadas, não se tem deixado “encandear”.

Casa Pia, fator surpresa. Porto sempre mais forte

O jogo frente à equipa de Lisboa é uma surpresa para os academistas. Será a primeira vez que as duas se vão defrontar.

O Casa Pia não está a ter o melhor arranque de campeonato. Ocupa o último lugar da tabela, com apenas quatro pontos e os resultados mais positivos foram alcançados fora de portas. Venceu no terreno do Cova da Piedade, por 0-1, e empatou na visita ao FC Porto B, a zero bolas. Nas restantes jornadas o registo é só de derrotas.

Já os portistas levam de vantagem duas vitórias diante da equipa do Fontelo, desde que se encontraram na Segunda Liga de futebol (2013/14). Além dos dois empates registados, venceram por sete vezes, tendo o Académico de Viseu vencido apenas três. Nos seis jogos realizados no Fontelo, o número de derrotas, empates e vitórias é exatamente o mesmo. Dois.

Treinador arrasou jogadores do Casa Pia

Na receção aos academistas, o Casa Pia tem a difícil tarefa de fazer com que o próprio treinador, Rui Duarte, “engula os sapos”. O técnico não poupou os seus jogadores após a eliminação do Casa Pia na Taça de Portugal, na sequência de uma derrota caseira (1-3) com o Vizela, que milita no Campeonato de Portugal.

“Temos que rever, mudar comportamentos. Não é questão técnica, tática. Pode vir o Guardiola ou o Mourinho. Tem a ver com compromisso. Estamos numa Liga Profissional, somos uma equipa profissional, temos de fazer por isso. Passam-se aqui coisas inacreditáveis. Ou mudamos a nossa atitude, o nosso compromisso, independentemente de ser a Taça, ou mudamos a ideia de como levamos a vida ou obviamente vai ser muito difícil. Só assim é que se consegue atingir objetivos. Não há milagres, é espírito de sacrifício, dedicação, e obviamente que é qualidade”, atirou o treinador que está ao comando da formação lisboeta desde o início do mês.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT