A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Campeão mundial no lançamento do peso é de Mangualde

Edição de 9 de agosto de 2019
 
 

Entrevista de desporto com Miguel Monteiro

Programa completo


10-08-2019
 

Miguel Monteiro é atleta paralímpico e atualmente representa a Casa do Povo de Mangualde. Já conta com inúmeras conquistas no seu currículo, mas, mais recentemente, sagrou-se campeão do mundo de lançamento do peso na categoria F40.

Quando é que começou a paixão por este desporto?

Eu comecei a treinar em setembro de 2014. O senhor João (treinador) procurava pessoas de baixa estatura para praticarem o lançamento do peso e dardo e sabia que eu morava em Mangualde. Então foi falar com a minha mãe ao trabalho dela e eu fui à experiência, gostei e fiquei.

Porque é que escolheu o lançamento do peso e não outra modalidade?

Para a minha classe, que é os F40, existem três modalidades no atletismo, que é o lançamento do peso, do dardo e do disco. O lançamento do disco para já não é prova paralímpica. Eu comecei com o lançamento do dardo e com o lançamento do peso, mas acabei por me ambientar melhor ao peso, porque o dardo exige muita técnica.

Como é que se prepara para as competições?

Treinamos praticamente todos os dias antes das competições, variando o treino entre o ginásio e o treino técnico. Tenho de ter atenção ao que como, nada de muito rigoroso, mas tenho que ter atenção.

Costuma ir a muitas competições nacionais e internacionais?

Sim, algumas. Este ano, em maio, eu e o meu treinador fomos à China, agora fomos à Suíça, ao Campeonato do Mundo, e atualmente estamos a trabalhar para ir a Paris e a Zagreb. Mais para a frente, em novembro, vamos ao Mundial de seniores que vai ser no Dubai.

Sente que é apoiado como todos os outros campeões do mundo que Portugal já teve ou o desporto adaptado é visto como um parente pobre?

O desporto adaptado penso que tem vindo a ser mais desenvolvido, mais publicitado e tudo mais. Claro que ainda não chegou aos níveis exigidos, isto é, ainda não é tão falado como outros desportos, mas acho que está num caminho positivo para que seja noticiado mais vezes nas redes de comunicação social. Tanto o Comité Paralímpico de Portugal como a Federação Portuguesa de Atletismo têm ajudado muito, tanto a mim como aos outros atletas paralímpicos.

Como é que foi conseguir novamente esta conquista de Campeão do Mundo de lançamento do peso?

É sinal que o caminho que estamos a percorrer, tanto eu como o meu treinador, como o meu clube e a seleção, está a ser positivo e estamos na luta constante pelos nossos próprios objetivos. É um sentimento de dever cumprido e fica-se muito satisfeito como é óbvio.

Qual é o segredo para a Casa do Povo de Mangualde ter tantos campeões?

Penso que é muito esforço, muita dedicação e muito trabalho, porque o meu treinador muitas vezes diz, ‘enquanto os outros estão a dormir nós devemos estar a treinar, porque sem treinar não vamos conseguir de certeza os nossos objetivos’.

Qual foi o ponto mais alto da carreira até ao momento?

Penso que todas as conquistas, todas as medalhas que tenho conquistado, são importantes. Claro que algumas têm um sabor mais especial, como o segundo lugar no Campeonato do Mundo de Seniores e, antes, no Campeonato Europeu de Seniores.

Quais são os próximos objetivos?

Espero estar o melhor possível para o Mundial que aí vem, que vai ser em novembro no Dubai. Espero conquistar muitos recordes pessoais e se as medalhas vierem por acréscimo, tanto melhor. Sempre numa vertente saudável no atletismo.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT