A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Em Vildemoinhos, o objetivo é não deixar de olhar para a subida

Edição de 12 de abril de 2019
12-04-2019
 

O Lusitano de Vildemoinhos ficou, no fim de semana passado, a seis pontos do lugar de subida de divisão. O Lusitânia de Lourosa derrotou o Gondomar e assumiu o comando da série B do Campeonato de Portugal. Assim, a equipa do distrito de Viseu está a sete pontos do primeiro classificado. Rogério Sousa, após a vitória frente ao Penalva do Castelo, no Estádio dos Trambelos, por duas bolas a zero, assumiu que a esperança de lutar pela subida de divisão cresce e diminui muito facilmente. “As contas têm de se fazer no fim. Sabemos que temos de continuar a trabalhar e a dignificar o emblema. Ainda há algum campeonato, não muito. Sabemos que é muito complicado chegar aos dois primeiros lugares, mas agora não vale a pena chorar”, referiu o técnico.

O caminho é seguir em frente e o próximo adversário é o Cesarense. A turma do concelho de Oliveira de Azeméis somou apenas 20 pontos em 29 jogos e sabe já o seu destino: vai descer de divisão. O facto de ir encontrar uma equipa já despromovida não deixa o treinador do Lusitano tranquilo. “É mais uma final contra uma equipa que vai dar luta. Estas equipas que já sabem que vão descer, nunca desistem e têm orgulho em representar o clube”, assinala. Curiosamente, no último jogo feito no terreno do Cesarense, em 2016, os da casa ganharam por 2-1.

Luta igual, contas diferentes

Penalva do Castelo e Cinfães estão na zona de despromoção. Os cinfanenses têm, apesar disso, mais hipóteses de lutar pela permanência. A luta que estes dois emblemas enfrentam está a ser também seguida de perto pelos clubes da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Viseu. É que, se descerem os dois clubes da região, terá de descer mais um clube na principal divisão distrital, além dos três que estão já previstos.

Nesta jornada, o Penalva do Castelo, que está já com nove pontos a menos relativamente à zona de salvação, recebe o Sporting de Espinho, clube que, tal como o Lusitano ainda sonha com a subida. Se olharmos à classificação, o clube nortenho pode mesmo nesta jornada ficar na zona do play-off de promoção. Para isso tem de vencer o clube penalvense e esperar um escorregão dos comandantes desta série.

Se em Penalva o sonho parece mais difícil de se tornar real, em Cinfães há mais motivos para acreditar. A classificação atual assim o diz. Os cinfanenses estão dois pontos abaixo da linha de água, quando faltam cinco jogos para o fim. O jogo deste domingo é contra um clube que está tranquilo, a meio da tabela classificativa. O Paredes não ganha há quatro jogos mas pontualmente, nesta fase, tem folga para os lugares de descida.

Por outro lado, o Cinfães vem de duas vitórias consecutivas e espera que a Sanjoanense derrote o Pedras Rubras ou que o Marítimo B vença o Leça. Com um triunfo frente ao Paredes, aliado a uma derrota dos mais diretos adversários, a equipa do Cinfães voltava a figurar no lote de equipas salvas da descida.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT