A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Tondela: à terceira (jornada), foi de vez

Edição de 30 de agosto de 2019
01-09-2019
 

Tondela e Santa Clara partem em igualdade pontual para o confronto da quarta jornada do campeonato. Do lado beirão os sinais são positivos, a equipa às ordens de Natxo González reergueu-se depois da derrota caseira frente ao Portimonense (1-2) e foi ao reduto do Marítimo somar os primeiros três pontos. Na Primeira Liga, as duas equipas apenas se defrontaram duas vezes, registando uma vitória para cada uma das formações. Um registo curioso visto que as duas vitórias foram conquistadas enquanto equipa forasteira, condição em que joga o Santa Clara nesta próxima jornada.

Mas os confrontos entre as duas equipas não se fica apenas pela divisão máxima do futebol nacional. Antes de andarem nestas andanças, os dois emblemas já se tinham defrontado nove vezes, em jogos a contar para a Segunda Liga e para a Taça da Liga. Neste histórico é a equipa beirã quem leva a melhor, em nove jogos registou quatro vitórias, dois empates e três derrotas. Em casa o domínio é claro, em cinco jogos o Tondela venceu três.

Cada jogo é um jogo e este, certamente, vai ser diferente de todos os outros. Ainda a limar algumas arestas, a equipa que atua sobre as indicações do espanhol Natxo González tem mostrado que está num processo adaptativo, mas que tem qualidade para fazer uma época mais tranquila que as anteriores. Com uma grande reformulação no plantel, o Tondela já mostrou que pode ser uma questão de tempo até a equipa começar a consolidar-se.

Do outro lado, o Santa Clara é teoricamente uma equipa que, por norma, consegue conquistar mais pontos dentro de portas do que fora do seu reduto, no entanto, no início desta nova época que conta ainda com apenas três jornadas jogadas, o emblema dos Açores, conquistou a sua única vitória em casa do Paços de Ferreira. A jogar no seu estádio, perderam com o Famalicão e empataram a zeros frente ao Belenenses.

O quebrar da “maldição” da Madeira…

A equipa de Tondela entrou melhor na partida frente ao Marítimo, jogo que se disputou no último fim de semana. Ao intervalo o conjunto beirão foi a vencer por uma bola a zero. Na segunda metade do encontro foi a formação auriverde quem entrou melhor em campo e, aos 66 minutos de jogo, João Pedro conseguiu dilatar a vantagem para dois a zero. Após o segundo golo do Tondela, 10 minutos foi o tempo necessário para o Marítimo igualar o marcador. Com um empate a duas bolas quase até ao apito final, aos 90 minutos a equipa beirã beneficiou de uma grande penalidade que foi convertida com sucesso por Richard, que assegurou os três pontos na bagagem do Tondela.

“Quando a partida estava 2-0, parecia que estava controlado. Ao intervalo, sabíamos que, se não geríssemos bem a posse de bola, o Marítimo iria procurar o jogo direto, no qual é forte e voltaria a complicar-nos o jogo. Tivemos um último impulso para chegar à baliza adversária e provocar uma ação que nos deu a vitória. Foi um jogo de muitas oscilações emocionais”, comentário de Natxo González ao triunfo conquistado no reduto do Marítimo.

Sobre a vitória inédita no Estádio dos Barreiros, o técnico do Tondela afirma que, “isto dá-nos muita confiança para continuarmos o nosso crescimento. Há sempre uma primeira vez para tudo e calhou a mim, com este grupo de jogadores, e ficámos felizes. Esta é uma equipa em construção, muito jovem, em que ainda estamos a conhecer-nos. É lógico que, neste desenvolvimento, tens que somar pontos. Confirma o nosso crescimento em muitos aspetos e em muitos outros em que, obviamente, temos de melhorar. A vencer 2-0, temos de saber gerir a partida de outra maneira".





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT