A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Tondela reencontro antigo capitão de equipa em jogo com o Boavista

Edição de 27 de setembro de 2019
27-09-2019
 

O jogo desta sexta-feira (27 de setembro) entre o Boavista e o Tondela marca o reencontro dos tondelenses com Ricardo Costa, que atualmente representa a equipa da cidade do Porto. O jogador representou o Tondela durante duas épocas, onde disputou 65 jogos oficiais.

A equipa da região de Viseu tem demonstrado que pode chegar longe no campeonato e até mesmo ambicionar por objetivos diferentes das épocas anteriores. Depois de um início que gerou algumas dúvidas e incertezas a pairar entre os adeptos, Natxo González, treinador do Tondela, já demonstrou ter o que é necessário para comandar os beirões a uma época, no mínimo, tranquila. Neste momento, falta à equipa da região de Viseu consolidar o seu jogo em casa, visto que fora somou duas vitórias e um empate. Em casa, já perdeu por duas vezes e empatou noutro encontro.

Novo teste…

No próximo encontro, o Tondela tem pela frente o Boavista que, até ao momento e apenas a par do Famalicão, é uma das equipas que ainda não sabe o que é o sabor da derrota. Mas o conjunto beirão parte para este confronto focado apenas nos três pontos. O Tondela é a segunda equipa mais forte do campeonato a atuar na condição de visitante, sendo apenas superado pelo Benfica.

Entre as duas equipas, o historial de confrontos diretos disputados no estádio do Bessa, favorece o conjunto da casa, que nos últimos cinco jogos, ganhou três e empatou dois.

Antevisão ao encontro…

Carlos Agostinho, comentador desportivo do Jornal do Centro, assume que “o Tondela fora tem feito um campeonato de qualidade” e que agora vai ter, outra vez, “um jogo extremamente complicado”. “Vai encontrar um Boavista que é uma equipa que joga para o ponto e que não vai privilegiar o espetáculo”. “É uma equipa muito pragmática”, assegura o comentador, afirmando ainda que o “Tondela vai ter imensas dificuldades”.

De acordo com a análise de Carlos Agostinho, o Boavista “defende bem, fecha muito bem os espaços, mas é extremamente agressivo. Nas poucas vezes que sai em contra ataque rápido tem alguma eficácia”.

O comentador deixa um aviso ao Tondela, alertando para um dos pontos fortes do Boavista que são “as bolas paradas”. “Para triunfar neste jogo, a equipa de Natxo González vai ter de ter paciência”, aconselha.

Águas passadas

Depois da derrota em casa frente ao Guimarães, o técnico do Tondela reconheceu que o seu conjunto teve “pela frente uma equipa superior”. O treinador do Tondela assume que tinha “muita ambição neste jogo”. “Fizemos um segundo tempo interessante, não foi fácil depois de um marcador tão adverso, é daqueles em que podias ter perdido um pouco a cabeça a nível emocional, mas crescemos no segundo tempo e isso, para mim, treinador, é importante”, assegurou Natxo González.

O Boavista - Tondela tem início marcado para as 20h30 desta sexta-feira.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT