A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Radioterapia para Viseu volta a estar em "reapreciação"

Edição de 9 de novembro de 2018
09-11-2018
 

O projeto de radioterapia para o Hospital de Viseu está a ser “reavaliado” porque a proposta que o Conselho de Administração apresentou encarecia o que estava inicialmente previsto e o Governo resolveu fazer “um compasso de espera”. O documento está agora a ser novamente avaliado pelo Ministério da Saúde. “O projeto está em reapreciação. O processo está a ser tratado”, assegurou ao Jornal do Centro fonte da Administração Regional de Saúde, embora não conste no Orçamento de Estado para 2019. A proposta que foi apresentada pelo Hospital de Viseu, por exemplo, contemplava a instalação de dois aceleradores lineares em vez de um. O projeto estava maior do que o previsto, com mais equipamentos e instalações maiores.

Já no Parlamento, na discussão esta semana do Orçamento de Estado, a nova ministra da Saúde, Marta Temido, quando questionada pela bancada do PSD e do PCP, garantiu que a aquisição do acelerador linear “está em curso” e que o projeto, que inclui uma parceria com o Instituto Português de Oncologia de Coimbra, é “um bom exemplo” das articulações que devem ser feitas entre organismos e “o caminho a seguir”.

O processo “radioterapia” em Viseu continua, assim, em avaliação, quando em 2017 o então secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, garantia que o concurso da obra seria lançado ainda nesse ano para a valência entrar em funcionamento “no início de 2019”. Em abril deste ano, o Conselho de Administração do Hospital de São Teotónio chegou a afirmar que a construção do serviço de radioterapia estava autorizada, com verbas próprias e com programação definida, mas que “aguardava autorização do Ministério das Finanças”, acrescentando que o visto do Tribunal de Contas também não tinha chegado.

Já o alargamento e a remodelação das urgências do Hospital de Viseu é uma das obras que está prevista no plano de investimentos do Ministério da Saúde para 2019. Contempla uma verba de 4,4 milhões de euros, mas ainda aguarda o visto do Tribunal de Contas.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT