A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Retrato dos Municípios: S. Pedro do Sul, Sátão, Sernancelhe e Tarouca

Edição de 7 de dezembro de 2018
07-12-2018
 

Sátão: (Satam) a capital do míscaro

É uma das vilas e municípios mais antigos de Portugal (o foral foi concedido em 1111). Sátão ou Satam é hoje a capital do míscaro, um dos produtos que tem servido de base económica paralela às gentes desta terra. Para 2019, a autarquia conta com um orçamento superior a 12 milhões de euros para apostar nas regenerações urbanas e no tratamento das águas.

Sernancelhe: a terra da castanha

A concretização da terceira fase do Parque Empresarial e as iniciativas na área social, nomeadamente no programa municipal que ajuda os idosos na compra dos medicamentos são duas das iniciativas que o município colocou como prioritárias no orçamento para 2019 que tem um valor de 10 milhões de euros. Castanha e Aquilino Ribeiro são as palavras que melhor definem este concelho.

S. Pedro do Sul: as serras mágicas e as águas medicinais

A requalificação e modernização das instalações da Escola Secundária de S. Pedro do Sul e a construção da cobertura na entrada do centro escolar são duas das obras que estão previstas no orçamento da autarquia sampedrense para 2019. A construção de um espelho de água nas Termas é outra das prioridades de um concelho que tem as “serras mágicas” e as “águas medicinais”.

Tarouca: o município ambientalmente sustentável

É uma das cidades do distrito de Viseu. Tarouca é conhecida pelo seu património cisterciense e quer também assumir-se como um concelho ambientalmente sustentável. O Monte de Santa Helena é um dos ex-libris. Para 2019, o município conta com mais de 15 milhões de euros para obras como a recuperação da zona ribeirinha da Ucanha e construção do parque empresarial.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT