A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

"A excelência e competência são as nossas palavras de ordem"

Edição de 21 de dezembro de 2018
 

Viseu Económico - Fitness Hut

Programa completo


23-12-2018
 

O Fitness Hut é uma das maiores cadeias de ginásios low cost (preço baixo) em Portugal. Há poucos meses em Viseu, a administração tem como objetivo chegar a todo o país. Vítor Mendonça, Club Manager do espaço no Fórum Viseu, acredita que tem tudo para proporcionar uma melhor oferta a nível do físico na cidade.

O que é o Fitness Hut e como surgiu a oportunidade de se instalar em Viseu?

O Fitness Hut surgiu há cerca de sete anos, em 2011, quando foi aberto o primeiro clube nas Amoreiras, em Lisboa. É uma cadeia low cost e a ideia do Fitness Hut, em parceria com o Viva Gym (ginásios low cost de Espanha), é criar sinergias e tornar-se na maior companhia de fitness a nível da Península Ibérica. Relativamente ao Fitness Hut, procuramos estar em todas as cidades. Começou na grande Lisboa, passou para o Porto. Entretanto, já existe em Aveiro, Coimbra, Viseu e vai abrir, brevemente, em Leiria. A intenção é que todas as cidades, em Portugal, tenham Fitness Hut para não haver desculpas de não se praticar atividade física.

O que é que o Fitness Hut pode dar à cidade?

O Fitness Hut, em termos de cultura do fitness, vai dar muito a Viseu. É nesse intuito que viemos para cá, trazermos um pouco dos nossos valores e da nossa missão – que se resumem em fazer com que as pessoas se tornem mais ativas – e para isso contamos com uma equipa de excelência, quer em termos profissionais, quer em termos humanos. A excelência e competência são as nossas palavras de ordem.

As pessoas olham para o conceito low cost como algo positivo ou que tem alguma perda de qualidade?

A palavra low cost nem sempre está associada ao barato, nem à falta de qualidade, mas sim a um preço mais acessível para toda a população. Nós designamo-nos premium lowcost por algum motivo. O Fitness Hut detetou algumas lacunas que estavam presentes na área do fitness e que havia serviços que alguns ginásios proporcionavam que a população não procurava. Especializamo-nos, principalmente, na parte do treino, acompanhamento nutricional, acompanhamento especializado por parte de personal trainer’s, group trainer’s de referência. Portanto, a intenção do low cost não foi tornar o serviço com má qualidade, mas sim acessível a toda a gente.

Que tipo de serviços disponibilizam no espaço?

Temos diversos tipos de serviços como aulas de grupo. Além disso, existe uma equipa especializada que faz acompanhamento a todos os sócios dentro da sala de musculação (parte de cardio e resistência) que são o Gym Service; depois, os personal trainer’s fazem um acompanhamento ainda mais especializado, em que a competência deles é que as pessoas cumpram os objetivos que são propostos e que propõem. Temos, ainda, sinergia – a nossa comunicação é entre todos. A filosofia que é passada é que todos atuem da mesma forma para criar a melhor experiência de treino ao sócio.

Então os objetivos de futuro passam por abrir mais estabelecimentos em Portugal?

Sim, muitos mais. E passar para fora do país, também. Esta sinergia com o Viva Gym (a cadeira de premium low cost de Espanha) tem esse intuito, de internacionalizar a marca. Primeiro, o foco vai ser tornarmo-nos a maior cadeia da Península Ibérica e, posteriormente, intercionalizar a marca.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT