A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Da Ucrânia para Lisboa e depois para Viseu

Edição de 26 de abril de 2019
28-04-2019
 

Karina Leyko está em Portugal há 15 anos. Natural da Ucrânia veio para o nosso país por causa dos pais que já por cá estavam há quatro anos. Quando chegou, esta imigrante radicou-se em Oeiras, na grande Lisboa. Depois mudou-se para Viseu, uma cidade que considera “mais calma” e de onde nunca mais saiu.

“Gostei muito de Portugal, foi amor à primeira vista. Gostei muito da simpatia das pessoas, dos portugueses que são um povo acolhedor”, afirma.

Na cidade de Viriato, esta ucraniana trabalha na área da estética. Já esteve empregada em vários locais. Após mais de uma década no nosso país, Karina ainda não mudou de opinião em relação a Portugal, ainda que se tenha cruzado com “gente boa e má, como em todo lado”. “A única coisa que muda é a língua que a gente fala”, diz.

Esta imigrante tem boas referências do nosso país e continua a gostar de terras lusitanas, ainda que já se tenha sentido discriminada, algo que descreve como “horrível” e que “não dá para explicar”.

Karina considera Portugal um país “lindo”, com lugares “maravilhosos e espetaculares”. “Já viajei muito para conhecer melhor os encantos de Portugal”, conta, elogiando a gastronomia que classifica de “muito boa”. “É impossível não gostar de alguma coisa”, garante.

Desde que chegou, já foi à terra natal três vezes. As saudades da família que lá deixou são “muitas” e também por isso tenta voltar sempre que pode. Os familiares também visitam o nosso país. Apesar das saudades, Karina “neste momento já não” pensa em regressar à Ucrânia. “Estou muito bem e feliz em Portugal”, conclui.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT