A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Mudou-se para França para ganhar mais dinheiro

Edição de 5 de abril de 2019
07-04-2019
 

Graciano Marques Correia saiu pela primeira vez do país há 13 anos. Natural de Muna de Besteiros, em Tondela, emigrou para França porque precisava de ganhar mais dinheiro. Em Portugal trabalhava no ramo automóvel por conta própria.

Este emigrante já passou por várias cidades francesas. Orleans, Amiens e Chateau Thierry foram algumas das localidades onde viveu e trabalhou para a empresa de telecomunicações Constructel, que está ligada ao grupo viseense Visabeira.

Graciano não esconde que a mudança para França “foi um bocado complicada” no início, “devido à língua e à família que ficou para trás”. “Na parte do trabalho a adaptação foi fácil e senti-me logo à vontade. O mais difícil foi a mudança de país, com todas as implicações que isso traz, mudança de vida, de clima, de hábitos”, conta, acrescentando que hoje, passados 13 anos, já se habituou ao país e com as facilidades atuais nas viagens consegue sempre matar saudades daqueles que lhes são mais próximos.

Agora mais adaptado à realidade francesa, este emigrante assume que, quando chegou ao país, se sentiu alvo de discriminação por ser estrangeiro. “Com o passar do tempo já não sinto isso. Já estamos mais familiarizados com a língua e com os costumes da França”, diz.

Graciano Marques Correia garante que nada de mal tem a dizer do país gaulês, que lhe proporcionou a oportunidade “de ter mais dinheiro para dar melhores condições” à sua família. Este emigrante visita Portugal sempre que pode e a viagem de regresso está há muito pensada, mas ainda não tem data





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT