A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Na Suíça, depois de ter passado por Inglaterra e Alemanha

Edição de 28 de dezembro de 2018
30-12-2018
 

A Suíça é o terceiro país estrangeiro a receber Celso Henriques. Residente em Mangualde, mudou-se para terras helvéticas há cerca de quatro anos. Já tinha estado na Alemanha e em Inglaterra.

Em Portugal, Celso trabalhava para a Visabeira na área da construção. Deixou o nosso país e emigrou mais uma vez “para ganhar dinheiro como todos os emigrantes”. “Estou na Suíça porque é aonde se ganha mais na Europa”, explica, lamentando que o país não integre a União Europeia.

Em terras helvéticas, Celso Henriques continua empregado na área da construção, ainda que o trabalho agora seja ligeiramente diferente. Transporta betão com uma betoneira. “Ando praticamente por toda a Suíça, o que não é difícil porque é um país pequeno”, adianta.

Este emigrante conta que “a primeira impressão” que teve da Suíça foi a de “o país ser muito frio, não de tempo, mas de pessoas”, que, sublinha, “são muito pouco prestáveis”. Embora nunca se tenha sentido discriminado, diz que sente que é apenas um “número”, sendo obrigado “a pagar tudo, mesmo tudo e para ter poucas regalias”. Ainda assim, assegura que “sempre é mais do que em Portugal”.

O dinheiro que aufere mensalmente é mesmo o que mais gosta no país. O que menos aprecia é o facto de metade daquilo que ganha ir para “impostos, seguros de saúde, etc.”.

Celso Henriques tenta visitar sempre que pode Portugal. Este ano só conseguiu vir duas vezes. Como todo e qualquer “emigrante pensa em voltar [de vez]”. Recorda que “todos dizem que [ficam] só mais um ano, mas os anos vão passando”...





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT