A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Não às Minas: Estado de Urgência Ambiental

Edição de 24 de maio de 2019
26-05-2019
 

Nas ultimas semanas foram publicados em Diário da República vários avisos através Direção Geral de Energia e Geologia, onde várias empresas requereram a atribuição de direitos de prospeção e pesquisa de depósitos minerais como lítio e estanho, entre outros. Foram feitas pedidos em todo o país, mas com grande concentração no Norte e o Centro. Na região de Viseu foram feitos pedidos por parte da uma empresa Australiana nos concelhos de Viseu, Nelas, Mangualde, Penalva do Castelo, Gouveia, Seia, Oliveira de Hospital, Tábua e Carregal do Sal. 
 
Por todo do país as populações colocar-se em pé a contra os projetos de mineração por causa das ameaças que as práticas de mineração representam. A atividade mineira deste tipo principalmente se realiza a céu aberto e com recurso a explosivos e agentes químicos com grande risco ao ambiente, à saúde pública e às economias locais como turismo e agropecuário. A escavação e a remoção de milhões de toneladas de minério por ano, apenas a centenas de metros de distância de várias localidades, terão como consequência inevitável a poluição do ar e dos recursos hídricos e vai danificar e desagradar a paisagem que já está sofrendo de incêndios florestais e monoculturas. As emissões de partículas, entre outros, por sílica que pode provocar doenças respiratórias, constituem um dos poluentes de maior relevo, a par do ruído e das escorrências que contaminarão os cursos de água que já se encontram altamente poluídos. 

Devemos reconhecer que o processo ainda está em um estágio inicial, mas a oposição a esse tipo de extração também precisa começar cedo. A realidade dos riscos ambientais e sociais está escondida na campanha publicitária sugestiva para o lítio português que forneceria um mercado europeu para baterias de iões-Li para carros elétricos. Na verdade, os custos ambientais da extração de lítio não nos permitem dizer que é uma tecnologia limpa, mas sim perigosa, e precisamos proteger as nossas comunidades e a terra em que vivemos contra ela.  

Diego Garcia - Carregal Positivo 





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT