A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Alunos entregam dinheiro a quem não tem para comprar medicamentos

Edição de 8 de fevereiro de 2019
10-02-2019
 

A iniciativa partiu da identificação de um problema: a necessidade de ajudar as pessoas carenciadas num bem essencial, comprar medicação. “Na escola reparámos que os miúdos não tomavam a medicação prescrita pelo médico porque era cara. Castro Daire é um concelho de emigração em que os pais, para irem para fora, deixam os filhos com os avós. Concluindo, nem os avós nem os netos tomavam medicação”, conta Vítor Coelho, coordenador do projeto Escola Solidária – SOS Medicamentos.

Depois da candidatura de uma equipa à Rede de Escolas Solidárias da Fundação EDP foram organizadas várias atividades para a recolha de fundos para ajudar na compra de medicamentos aos mais desfavorecidos do concelho de forma a “melhorar a qualidade de vida dos habitantes, e, simultaneamente, promover a consciência solidária e o voluntariado social na escola”, explica o coordenador.

O Festival da Canção, o Festival das Sopas, uma caminhada solidária e a venda de postais de Natal foram as atividades realizadas no ano letivo 2017/18. Também na entrega das avaliações, no final de cada período, foram pedidos contributos aos encarregados de educação dos alunos.

Contas feitas, no primeiro ano do projeto em curso, 1700 euros foi o total angariado.

“Não há ninguém que vá ficar sem medicamentos por falta de dinheiro. Este ano vamos alargar as atividades para conseguir mais. Mas, mesmo que seja gasto todo o dinheiro angariado, a Associação Nacional de Farmácias não vai deixar ninguém sem medicação”, afirma Vítor Coelho.

Os objetivos para este ano letivo são maiores, por isso foram agendadas mais atividades para chamar a solidariedade a Castro Daire e ajudar na compra de medicamentos a um maior número de pessoas.

No primeiro mês do ano, os alunos levaram as Janeiras às casas do concelho e a partir de março, estão já marcadas mais oito atividades. O Festival da Canção, o Festival das Sopas, a Semana do Ambiente, uma peça de teatro, uma prova de BTT, uma tertúlia com o tema “Poluição do rio Paiva”, a reflorestação e plantação de árvores junto ao rio Paiva e, ainda, o desfile “A Reciclagem no Vestuário”.

Todas estas atividades contam com as parcerias estabelecidas entre a equipa do projeto, a Câmara Municipal de Castro Daire, as farmácias do concelho, a Associação Dignitude, que vai fazer chegar o dinheiro às pessoas, e a Unidade de Cuidados da Comunidade do Centro de Saúde de Castro Daire (UCCCD).

O projeto é apadrinhado por Maria de Belém Roseira, a ex-ministra da Saúde, Pedro André Esteves, jornalista da RTP, e antigo aluno deste agrupamento, e Licínia Bogalho, enfermeira chefe e Coordenadora da UCC de Castro de Castro Daire.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT