A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Cinfães: Maioria na Câmara chumba proposta que apresentou

Edição de 26 de outubro de 2018
29-10-2018
 

A maioria na Câmara de Cinfães propôs na última reunião do executivo uma discussão à volta do regulamento municipal de toponímia mas acabou por chumbar a sua própria proposta. Em causa, os nomes e as funções de quem iria constituir a comissão. Tudo porque a proposta apresentada pela maioria socialista indicava o presidente da câmara ou vereador do pelouro como presidente da comissão e um chefe de divisão responsável pelo serviço de toponímia com direito a voto. Os restantes elementos seriam apenas “figuras de presença”.

“Percebe-se que só dois elementos tinham direito a voto, dos quais o presidente da Câmara teria, obviamente, o voto de qualidade. Objetivamente, o presidente da Câmara impunha a sua vontade e depois o executivo ratificaria em reunião”, alertou o vereador Bruno Rocha eleito pela coligação PSD/CDS.

O social-democrata propôs, entretanto, que a comissão fosse alterada, sob pena da atual proposta “não foemntar a participação e a discussão do tema”. Bruno Rocha indicou que a comissão deveria ser constituída à mesma pelo presidente da autarquia, chefe de divisão e técnico, mas alargada a um deputado municipal de cada partido com assento na Assembleia Municipal, um representante dos presidentes de junta e uma três cidadãos do concelho.

No final, os vereadores da maioria decidiram chumbar a sua própria proposta, remetendo-a de novo aos serviços técnicos para ser depois discutida numa próxima reunião de Câmara.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT