A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Papas de milho e paínças com festival no Montemuro

Edição de 1 de março de 2019
01-03-2019
 

As paínças e as papas de milho fizeram, durante décadas, parte da cozinha portuguesa. Era o chamado “arroz dos pobres”. Hoje, é um prato que, depois de ter caído em desuso, voltou a ser recuperado no receituário nacional. Em Tendais (Cinfães), em pleno coração da Serra do Montemuro, há um festival dedicado a este prato. A organização é da Associação de Defesa e Promoção da Freguesia.

“A confeção das papas de milhos e dos carolos (paínças) caiu em desuso. Há uns anos, um restaurante da região introduziu de novo este prato no menu. A Associação pegou na ideia e lançou o festival que vai já para a terceira edição”, explica José Carlos Rodrigues, membro da coletividade que, só no ano passado, mandou moer mais de 25 quilos de milho.

Para este ano, as expetativas são “boas”. “É uma iniciativa que está a criar raízes e temos já muita gente que nos vem visitar. O mesmo acontece, por exemplo, em novembro quando realizamos a feira da castanha como ex-líbris”, refere o dirigente. José Carlos Rodrigues recorda que o objetivo da Associaçao é, precisamente, a “defesa do que existe na freguesia” e a sua promoção quer seja patrimonial quer seja na tradição.

O Festival das Paínças e Papas de Milho do Montemuro acontece nos dias 2 e 3 de março no Multiusos do Montemuro.

O certame, que tem os apoios da Junta de Freguesia de Tendais e do Município de Cinfães, apresenta um programa que aposta na “prata da casa”. No sábado, o certame contará com as atuações das orquestras “Os alegres da Encosta do Montemuro” e “Contradança”. No domingo será a vez do grupo “Concertinas do Vale do Bestança” subir ao palco durante a tarde.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT