A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Sinistralidade está a aumentar em Cinfães

Edição de 28 de dezembro de 2018
29-12-2018
 

As estradas nacionais 225 e 222, no norte do distrito, necessitam de “obras urgentes”, defende o vereador do PSD na Câmara de Cinfães, Bruno Rocha. O autarca, que deixou a preocupação na última reunião do executivo, chamou a atenção para os recentes dados do INE que mostram que a sinistralidade automóvel com vítimas aumentou no último ano cerca de 40 por cento no concelho, uma realidade que abrange não só as estradas nacionais como as municipais.

“É necessária uma intervenção mais célere na identificação, sinalização e resolução de problemas nas vias, tais como derrocadas, buracos ou pontos críticos como são os casos dos locais de acumulação de gelo no inverno”, disse, relativamente às vias que são da responsabilidade da autarquia. Referiu ainda que se devem “repensar” alguns investimentos em estradas municipais, defendendo a ideia que “há alguns anos as estradas foram construídas para facilitar o acesso a povoações isoladas, hoje, com o aumento da circulação automóvel, exigem investimentos maiores que contemplem o seu alargamento e retificação de algumas curvas”.

Já sobre as estradas nacionais, Bruno Rocha referiu a “falta de investimento” nestas vias de acesso por parte do governo, salientando a necessidade de reivindicar uma intervenção urgente na estrada N225, juntamente com os concelhos de Castelo de Paiva, Arouca, e Castro Daire. Relativamente à estrada N222 defendeu a necessidade de proceder à retificação de algumas curvas e a colocação de um novo pavimento. Lembrou também que existem nesta via alguns problemas que ainda estão por resolver consequência de derrocadas durante os últimos invernos. Por fim, aconselhou a que fosse feito contactos junto da Estradas de Portugal para melhorar a sinalização das vias, nomeadamente a marcação das estradas na região do Montemuro (N 321). “Uma necessidade que se reveste de enorme importância, uma vez que a serra é muitas vezes fustigada por forte nevoeiro”, alertou.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT