A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Encontro nacional de produtores de mirtilos arranca esta sexta-feira em Viseu

15-03-2019
 

Os produtores de mirtilos na região Centro precisam de procurar novos mercados, que valorizem o fruto em termos financeiros. Esta é uma das realidades que vai ser discutida no oitavo Encontro Nacional de Produtores de Mirtilos, que decorre esta sexta-feira e sábado (15 e 16 de março) em Viseu. A sessão realiza-se na Expobeiras. Amanhã, os participantes da iniciativa visitam uma quinta de produção de mirtilos da região.

Mara Almeida, da organização, aponta em entrevista ao Jornal do Centro a necessidade de os produtores da região procurarem mercados externos que sustente a atividade.

Hoje e amanhã, 15 e 16 de março, realiza-se em Viseu o VIII Encontro Nacional de Produtores de Mirtilos. O que vai acontecer no Expobeiras nestes dois dias?

Vai ser um encontro de produtores e estudiosos ligados à produção dos pequenos frutos e em específico dos mirtilos. Há vários espaços de debate onde se pretende que exista partilha de conhecimento.

A ideia que se tem é que os mirtilos foram uma moda e que existem muitos produtores. Consegue-se escoar toda a produção?

Todos juntos dá muita produção que não se consegue escoar no mercado local. O preço baixa o que pode levar ao abandono do cultivo. Há a necessidade de juntar toda a produção e conseguir levar para mercados externos que consigam pagar um preço mais atrativo para os nossos produtores.

Porque é que o mirtilo tem tanta procura?

É a fruta conhecida como o rei dos antioxidantes associada à longevidade e ao antienvelhecimento, mas para além disso é uma fruta muito rica em diversas vitaminas e sais minerais. Tem também a característica de reduzir as lesões cerebrais em situações de Alzheimer. Ajuda a evitar alguns tipos de cancro da mama e do útero. Diminui os problemas cardíacos e melhora a capacidade da memória. Previne diabetes, etc.

Qual a quantidade de mirtilo aconselhável consumir diariamente?

Depende de cada pessoa. Mas à volta de 120 gramas por dia estará bem.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT