A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

"Derrapagem" nas contas da festa de Nossa Senhora dos Remédios

Edição de 20 de setembro de 2019
20-09-2019
 

A oposição na Câmara socialista de Lamego receia que a despesa com a festa de Nossa Senhora dos Remédios esteja “incontrolável” e fala num desvio de 37 por cento do orçamento inicial. Receios deixados na reunião em que o executivo liderado por Ângelo Moura pediu a sexta alteração ao orçamento municipal.

“As festas estavam orçadas em 326.552,74 euros. Em 12 de agosto foi solicitado e aprovado um reforço de 75 mil euros. Com este novo pedido de alteração, solicita um novo reforço no valor de 101 mil euros. Em grosso modo, as festas, e é se ficarmos por aqui, já vão em cerca de quase 500 mil euros. Numa Câmara cuja situação financeira todos conhecemos, este tipo de alteração de despesa é extremamente preocupante”, sustenta Fernando Jorge Lima Ribeiro (PSD).

Já Ernesto da Rodrigues considera que o aumento da despesa contraria o que se vem dizendo sobre a situação financeira do município e lamentou que não estivessem a ser aplicadas as recomendações feitas aquando da última alteração do orçamento. Receia, por isso, que passam haver falhas nos apoios previstos às associações do concelho. Também o vereador António Pinto Carreira (CDS) disse ter “muita dificuldade” em entender esta alteração. “Na última alteração foi reforçada a área da saúde e agora é reduzida, havendo um reforço enorme de verbas para o teatro e para as Festas de Nossa Senhora dos Remédios. A despesa com as festas de Nossa Senhora dos Remédios está incontrolável”, sublinhou.

“O orçamento para as festas, deste ano, teve como base a prestação de contas relativa às festas do ano anterior. Foi pedido um esforço de adequação do programa e contenção de despesa, tendo em conta a prestação de contas do ano anterior e a situação financeira em que o município se encontra. No entanto, para as contas das festas deste ano, para além da variação de preços dos serviços de apoio técnico, houve a introdução de dois novos elementos, a antecipação de uma semana do início das festas e a realização do cortejo etnográfico o que justifica, em parte, o aumento ao valor do orçamento que se situava inicialmente em 417 mil euros”, esclareceu por seu lado, o presidente da Câmara de Lamego, admitindo que esta alteração terá de ser enquadrada com redução, até ao fim do ano, em atividades culturais e desportivas.

A festa de Nossa Senhora dos Remédios, considerada uma das maiores romarias de Portugal, decorreu de 16 de agosto a 9 de setembro.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT