A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Heliporto do Hospital de Lamego vai ser certificado

Edição de 8 de março de 2019
08-03-2019
 

O heliporto do Hospital de Lamego vai ser certificado pa ra receber os voos de emergência médica. A infraestrutura existe desde a construção desta unidade de saúde mas nunca foi certificada. Na próxima semana é esperada a visita de técnicos da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) para procederem a uma vistoria.

“Em breve vai avançar a certificação”, assegura o presidente da autarquia local, Ângelo Moura, que diz ter feito diligências juntamente com a direção do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro junto das autoridades competentes para que o heliporto passe a ser dos equipamentos do país a receber os voos.

“É uma infraestrutura necessária para as operações de socorro”, salientou o autarca, lembrando que recentemente houve a necessidade de helitransportar um ferido e foi preciso recorrer ao estádio Nossa Senhora dos Remédios. Também, recentemente, esta situação foi acionado o helicóptero do INEM de Macedo de Cava leiros para transportar um doente do hospital de Lamego para o Porto. Face ao facto de o heliporto do hospital não poder receber o voo do INEM o doente teve que ser transportado em ambulância de Lamego para o Peso da Régua onde o helicóptero teve condições para aterrar.

A situação do heliporto de Lamego foi conhecida depois da ANAC ter anunciado que um terço dos heliportos hospitalares estão impedidos de receber voos noturnos de emergência médica por não cumprirem vários requisitos técnicos como a ausência de sinalização luminosa de auxílio à aterragem. Lamego nunca tinha sido solicitada a certificação.

Vários partidos políticos, nomeadamente PSD, CDS e BE, questionaram o Governo sobre a atual situação, considerando que pelo facto do Hospital de Lamego não ter meios diferenciados, por ser um Serviço de Urgência Básica, “faz todo o sentido ter o heliporto do Hospital ativo e operacional para conseguir com a maior brevidade possível encaminhar os doentes críticos para hospitais de referência onde se dê continuidade à prestação de cuidados”.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT