A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Oposição de "olhos postos" nos gastos do município de Lamego com eventos

Edição de 31 de maio de 2019
01-06-2019
 

Lamego vai receber em agosto a “festa do andebol”, mas há quem questione se o dinheiro que está a ser gasto para dois dias de evento não está a pôr em causa a sustentabilidade das outras associações e coletividades do município.

A Câmara celebrou um protocolo com a Federação Portuguesa de Andebol com vista à realização da IX Gala da Federação e da Supertaça Masculina e Feminina tendo, para o efeito, disponibilizado 25 mil euros para a realização das iniciativas. Segundo a autarquia, uma despesa que surge como “parte da estratégia de divulgação de todo o potencial organizativo, desportivo, cultural e turístico que Lamego oferece”.

Argumentos que a oposição no executivo entende, mas que não deixa de alertar para a “fragilidade financeira” do município, uma vez que, como salientou o vereador António Pinto Carreira (CDS), “já se está a meio do ano e as associações ainda só receberam um terço das respetivas verbas e pode não haver disponibilidades para o que resta pagar, tendo em conta a situação económica do Município”.

Também Fernando Silvério (PSD) reforçou o facto das associações e coletividades estarem a passar por “graves dificuldades financeiras”. “O custo que a Câmara vai suportar com a realização deste evento é significativo, pelo que não se sabe o que as outras associações irão pensar quando tiverem conhecimento deste protocolo, quando o argumento utilizado para aprovar apenas um terço da verba, foi de que não havia dinheiro disponível”, sustentou.

Já o presidente da Câmara, Ângelo Moura, disse também estar sensível à questão das associações, “porém as mesmas vão sendo apoiadas pelo Município, com custos indiretos, em vários domínios, nomeadamente na segurança, na publicidade, no policiamento e na atribuição de brindes”.

“O caderno de encargos dos eventos implica um esforço significativo pelo Município, mas através das receitas das bilheteiras, publicidade e bares será possível minimizar e assim recebermos dois eventos de enorme interesse nacional”, concluiu o autarca.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT