A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Monte da Senhora do Castelo de "cara lavada"

Edição de 12 de julho de 2019
13-07-2019
 

A criação do Parque Intergeracional, no monte da Senhora do Castelo, em Mangualde, surgiu de uma parceria entre a Santa Casa da Misericórdia e a Câmara Municipal, no âmbito de uma candidatura conjunta ao Programa de Desenvolvimento Rural 2020. Um projeto superior a 150 mil euros que permitiu que aquele espaço ficasse dotado de sanitários, de um parque infantil, assadores, mesas e bancos para piqueniques, espaços verdes, entre outras valências.

Propriedade da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, o monte há mais de 30 anos que não era alvo de uma requalificação tão significativa. O último investimento aconteceu no espaço de restauração localizado na zona envolvente à ermida.

Segundo o provedor, José Tomás, o objetivo passou por “dar ao monte da Senhora do Castelo melhores condições para os milhares de pessoas que todos os anos visitam o espaço”. “É um passo em frente que damos e assim criamos uma nova infraestrutura em Mangualde”, acrescenta o responsável. “Queremos que o monte da Senhora do Castelo tenha melhores condições e seja cada vez mais visitado. Queremos que seja o parque do concelho de Mangualde e da região”, explica o provedor da Santa Casa.

José Tomás realça a “mais-valia” da parceria com a Câmara Municipal e diz que é dessa forma que o caminho deve ser percorrido pelas diversas entidades e instituições. “O trabalho em rede e em parceria é muito importante para o desenvolvimento do território”, refere.

Investimento repartido

O custo de 150 mil euros é suportado em 50 por cento por fundos comunitários, sendo que a restante percentagem é dividida, por igual montante (25 por cento), pela Misericórdia e autarquia mangualdense. Para o presidente da Câmara Municipal, João Azevedo, trata-se de uma intervenção “há muito desejada e necessária” para valorizar aquele ponto histórico da cidade.

O autarca considera que “fazia muita falta” um espaço daqueles, sendo que se trata de um projeto “há muito pensado”.

Segundo João Azevedo, o parque podia ter sido feito no “núcleo urbano da cidade ou numa zona mais ligada á história e ao património. Surgiu esta oportunidade em parceria com a Santa Casa e avançámos”. “Em conjunto com a Misericórdia conseguimos fazer um parque da cidade na Senhora do Castelo para todas as pessoas, mais jovens e menos jovens e para as famílias”, conta. O autarca espera que o novo parque intergeracional seja “bem aproveitado” pela comunidade local e da região e que os visitantes consigam preservar aquele espaço.

O recinto com cerca de cinco mil metros quadrados recebe por ano milhares de pessoas, que aproveitam para usufruir do espaço, não só ao nível religioso, mas também ao nível de lazer e até desportivo.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT