A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Autarca de Moimenta da Beira quer que IC26 faça parte do PNI

Edição de 1 de março de 2019
03-03-2019
 

O presidente da Câmara de Moimenta da Beira, José Eduardo Ferreira, lamenta que a não integração do IC26 no Plano Nacional de Investimentos esteja a aprofundar a “litoralização” do país. Esta via, que iria unir Amarante a Trancoso, passando por Lamego, Tarouca e também Sernancelhe, tem vindo a ser reivindicada por autarcas que avançaram já com uma petição entregue na Assembleia da República.

“O IC26, ao longo dos últimos anos, tem sido um fator de desenvolvimento adiado para Moimenta da Beira e para a região, e que, apesar do Plano Nacional de Investimentos não estar fechado, constata-se que uma vez mais este projeto não é ali contemplado como prioridade”, disse o autarca. Afirmou, ainda, que “nada justifica que este investimento seja considerado uma prioridade negativa”. “Assim, não é respeitada a coesão territorial e aprofunda-se a litoralização do país”, frisou durante uma reunião de câmara e em resposta ao vereador do CDS, Cristiano Coelho, que perguntou se não seria “oportuno” lançar novamente a discussão sobre esta via e a sua integração no Plano Nacional de Investimentos.

“O município de Moimenta da Beira não perde nenhuma oportunidade para colocar este assunto na agenda, procurando trazer para esta causa todos os que a ela se queiram juntar”, sustentou José Eduardo Ferreira, destacando as intervenções que já foram feitas por vários autarcas no âmbito da da Comunidade Intermunicipal do Douro.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT