A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Grande Rota do Bussaco está pronta e com sinalética

Edição de 26 de abril de 2019
26-04-2019
 

Há uma nova rota pedonal que une os concelhos da Mealhada, Mortágua e Penacova, tendo como pontos de convergência geográfica a Mata e a Serra do Bussaco. Um percurso que inclui os caminhos das “Invasões Napoleónicas”.

Os três percursos da “Grande Rota do Bussaco” têm cerca de 20 quilómetros de extensão cada. Um tem início a partir da Mealhada, outro parte de Penacova e um terceiro tem origem em Mortágua. Todos têm como epicentro, ou ponto de referência, o Obelisco, no Alto de Sula.

O elemento central deste mega projeto em termos paisagísticos é a Mata Nacional do Bussaco, promovendo assim um produto turístico integrado, que engloba natureza, património e cultura.

Trata-se de uma rota de referência pelas suas características naturais, já eleita como um dos “Corredores do Património Natural da Região de Coimbra”, no âmbito do programa de valorização e promoção de rotas que a Comunidade Intermunicipal (CIM) Região de Coimbra definiu, aprovou e candidatou. Este programa global mereceu o financiamento do Portugal 2020 e Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Ao longo do percurso foi colocada sinalética que marca o trilho das “Invasões Francesas”.

Prevista está também a colocação de painéis informativos em locais estratégicos e simbólicos, e pórticos no início de cada percurso.

O investimento realizado na renovação dos percursos, na sinalética e nos painéis informativos, é de quase 400 mil euros.

O percurso que atravessa o concelho de Mortágua tem como ponto de partida o Centro de Interpretação “Mortágua na Batalha do Bussaco”, situado no centro da Vila, seguindo em direção ao Coval, Caneiro, Caparrosinha, Caparrosa, Vale de Borregão, Marmeleira, Lourinhã de Baixo, Cerdeira, Moura, Sula e Obelisco.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT