A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Melhor vinho tinto do mundo é de Mortágua

Edição de 28 de junho de 2019
30-06-2019
 

A medalha de ouro do Concurso Mundial de Bruxelas, um dos mais importantes concursos internacionais de vinhos, foi atribuída ao “Quinta da Gândara Reserva’2013”, tinto, das Caves Montanha.

Produzido, em Mortágua, na Região Demarcada do Dão, naquela que é considerada a mais antiga propriedade da zona que lhe dá nome. O tinto Quinta da Gândara Reserva nasce de uvas Touriga Nacional, que em 2013 produziram este vinho, que agora acaba de merecer o ouro, de acordo com a opinião de um painel constituído por 340 provadores.

O diretor geral das Caves da Montanha, Alberto Henriques, destacou a aposta que foi feita na recuperação dos 25 hectares de vinhas da Quinta da Gândara, “a qual tem dado os seus bons frutos, uma vez que têm sido vários os prémios obtidos, com vinhos provenientes das suas castas, não só esta medalha de ouro no Concurso Internacional de Bruxelas, mas também a obtenção de 92 pontos da prestigiada revista norte-americana, Wine Enthusiast, que considerou altamente recomendados um branco e um tinto Quinta da Gândara.”

As Caves da Montanha tem vindo a aumentar a sua produção de vinhos do Dão, uma aposta que Alberto Henriques quer continuar a fazer crescer, “uma vez que estes prémios demonstram estarmos a seguir a estratégia correta e a produzir bons vinhos”. Exemplo, disso mesmo, é este vinho ter ganho recentemente a medalha de ouro em dois concursos - o Internacional de Bruxelas e no Concurso “Vinhos de Portugal” - realizado pela ViniPortugal. “O Quinta da Gândara, neste momento, tem ganho em tudo a que concorre,” conclui Alberto Henriques.

O diretor geral refere que a produção é, na sua maioria, na casa dos 80%, para exportação, com forte procura em países como a Alemanha, a Suíça, Holanda, Bélgica, entre muitos outros.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT