A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Jovens de Oliveira de Frades voltam a vigiar e defender floresta

Edição de 21 de junho de 2019
23-06-2019
 

O programa de Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas está de volta e o município de Oliveira de Frades associou-se mais uma vez ao projeto que visa a “preservação da natureza, florestas e respetivo ecossistema”. “[Com este programa] pretende-se sensibilizar as populações, prevenir contra os incêndios florestais e outras catástrofes com impacto ambiental, monitorizar e recuperar territórios afetados”, explica o Instituto Português do Desporto e Juventude, a entidade promotora da iniciativa.

A Câmara Municipal oliveirense acrescenta que “o desenvolvimento do projeto visa envolver e mobilizar os jovens para educação, sensibilização e valorização do ambiente, em particular da importância dos espaços florestais e dos serviços ambientais que estes oferecem à comunidade”.

No caso concreto de Oliveira de Frades, a autarquia candidatou-se para a promoção de ações de vigilância móvel dos espaços florestais, limpeza e manutenção de parques de lazer e sensibilização da população. “Nos anos em que o município desenvolveu projetos no âmbito deste programa, verificou-se grande envolvimento e interesse dos jovens participantes nas atividades desenvolvidas. Foi-lhes despertado uma maior consciência ambiental e conhecimento das questões relacionadas com a floresta, seus produtos e recursos e outros benefícios por ela gerados”, sublinha fonte da autarquia.

Este ano no concelho, o Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas vai decorrer durante três quinzenas, de 1 de julho a 15 de agosto. No máximo poderão participar até quatro jovens por quinzena, num total de 12, e que têm que ter entre os 18 e os 30 anos.

“Este ano houve uma diminuição relativamente ao ano transato. Embora só tenham participado 12 jovens em 2018, havia mais vagas disponíveis do que este ano”, acrescenta a mesma fonte, sublinhando que os participantes selecionados para esta edição vão “desenvolver atividades na sua área de residência”. “Será uma atividade de cinco horas diárias com uma bolsa de participação diária de 12 euros”, conclui a mesma fonte camarária.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT