A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Obras do Parque Urbano de Oliveira de Frades já no terreno

Edição de 29 de março de 2019
30-03-2019
 

As máquinas já se encontram nos terrenos em frente à Igreja da Nossa Senhora da Conceição, em Oliveira de Frades, onde vai nascer o Parque Urbano da Vila. Prometido há anos, ainda no tempo do anterior executivo PSD liderado por Luís Vasconcelos, este espaço de lazer é ansiado há muito pela população da sede do concelho.

Depois de terem estado parados durante vários meses, por terem sido detetados vários problemas, nomeadamente o aparecimento de água no terreno, os trabalhos encontram-se já em andamento. A intervenção está orçada em 1,2 milhões de euros, tendo recebido uma comparticipação de 750 mil euros.

“Vamos criar um parque ajardinado, com auditório e um grande lago junto à Igreja de Oliveira de Frades”, adianta o presidente da Câmara, Paulo Ferreira, que acredita que a zona de lazer estará pronta “até ao final do ano”.

O projeto foi dividido em duas fases, mas a única que vai ser concretizada é a primeira, que já está em obra. O executivo municipal decidiu suspender a segunda parte devido aos custos. Nesta altura, a equipa liderada por Paulo Ferreira encontra-se a estudar o que irá ser criado no terreno que vai ficar vago, estando também a recolher algumas opiniões. O autarca recusa-se a avançar o que está a ser pensado, mas promete criar “alguns pontos de atração que a região não tem”.

Praias fluviais

Em andamento, para além do Parque Urbano, está igualmente a praia fluvial de Sejães, cujas obras estavam suspensas há meses. O empreiteiro encontra-se já a fazer os arranjos exteriores. A construção dos balneários e do Centro Interpretativo, que vão nascer na antiga escola primária, já está na fase final, num investimento superior a 650 mil euros.

Apesar de a piscina se encontrar construída, o município não vai abrir o espaço ao público no verão, para não haver nenhum acidente enquanto decorrerem os trabalhos. “O nosso grande objetivo é que até dezembro de 2019 a zona de fruição ribeirinha se encontre concluída”, afirma Paulo Ferreira.

Já a praia fluvial da Carriça encontra-se parada, apesar de a empreitada já ter sido entregue a um construtor civil. Nesta zona de lazer, que vai nascer na freguesia de S. João da Serra, irá ser criado um espelho de água, com áreas de apoio. O projeto está avaliado em 500 mil euros e deverá estar “concluído até março de 2020”.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT