A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Voluntários ajudam a limpar estrada romana

Edição de 9 de agosto de 2019
09-08-2019
 

É a primeira ação de voluntariado de muitas que o município de Oliveira de Frades quer promover no concelho com vista à limpeza e preservação de património histórico existente no concelho. A Câmara Municipal, em parceria com a União de Freguesias de Destriz e Reigoso está a levar a cabo desde ontem (8 de agosto) a iniciativa “Limpar a Via Romana de Entráguas”, que visa tornar acessível e visitável o troço do caminho secular. A atividade volta a realizar-se no dia de hoje e no próximo domingo.

“Esta ação está estabelecida no plano de atividades para 2019/2020 na área do património. Vamos começar a limpar os monumentos, a identificá-los a saber quem são os proprietários dos terrenos e no contexto da limpeza vamos aproveitar para desafiar a comunidade para, em ações de voluntariado, se envolver nestas ações de limpeza para devolver estes monumentos e torná-los acessíveis e fruídos do ponto de vista turístico”, explica Filipe Soares, técnico superior do município oliveirense.

Segundo o responsável, a ideia da autarquia é limpar todos os troços da estrada romana no concelho, mas também outros monumentos como dólmens ou mamoas.

A Câmara Municipal decidiu intervir primeiro neste troço da via construída pelos romanos em Entráguas por este já não ser limpo há quase duas décadas, mas também devido ao interesse patrimonial deste caminho que faz a ligação entre Viseu e Águeda e que integra o Caminho de Santiago caramulo Vale do Vouga. “É um troço pequenino [com cerca de 80 metros] que acaba num ribeiro e do outro lado tem um pequeno pontão romano, onde a calçada é bem visível, apresentando marcas da passagem do tempo. É um troço que se nota que foi bem utilizado ao longo de quase dois mil anos”, afirma Filipe Soares, fazendo votos para que a intervenção agora em curso deixe a via visível para “ser fruída pelas populações e turistas que passam pelo concelho”.

Depois da Via Romana de Entráguas, o município oliveirense vai virar-se para outros espaços patrimoniais, contando fazer intervenções em setembro e outubro. Para isso, conta com a ajuda da população. “Esta é a primeira semente. É sempre uma mais-valia se pudermos contar com uns braços extra da comunidade, da população que aprecie o património e que goste de colaborar nesta área”, afirma. 





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT