A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Estação dos CTT encerra este mês

Penedono, encerramento ctt
06-10-2018
 

Serviços dos correios passa a funcionar num café. Câmara não comenta. Oposição critica fecho do posto

A notícia apanhou quase toda a gente de surpresa. A estação dos CTT da vila de Penedono vai fechar ainda durante este mês de outubro. A comunicação do encerramento, pelo que o Jornal do Centro apurou, foi feita há algumas semanas por parte da administração dos Correios para desagrado dos habitantes e do poder local.
O presidente da Câmara, Carlos Esteves, recusou falar sobre o assunto ao nosso jornal. Já a vereadora da oposição, Sónia Numão, explicou que “há cerca de 15 dias” o autarca informou o executivo, em reunião da autarquia, que os CTT o tinham avisado do “encerramento do posto dos Correios já a partir deste mês de outubro”. “O serviço já foi entregue a um particular (café)”, adiantou. Segundo a socialista, tanto em reunião de Câmara, como da Assembleia, foi defendido que o município “fizesse alguma coisa”. Sónia Numão sugeriu mesmo como alternativa que a autarquia ficasse encarregue do serviço, para que o mesmo não caísse nas mãos dos privados. “A Câmara até podia ceder uma loja, mas o presidente disse que não estava para pagar a renda, que a decisão estava tomada e que já não havia nada a fazer”, contou. A vereadora da oposição não tem dúvidas que o concelho vai ficar a perder com esta situação, tanto mais que só alguns serviços dos Correios é que estarão disponíveis no café que vai passar a operar em nome dos CTT. “O que nos foi dito foi que a parte financeira não foi entregue, isto é, a parte do banco, seguros, os certificados de aforro e aplicações financeiras”, disse, sublinhando ser “tudo ainda muito recente”. 

Junta poderia ter ficado com o serviço

Contactado pelo Jornal do Centro, o presidente da União de Freguesias de Penedono e Granja, Alfredo Amaral, garantiu que só teve conhecimento do fecho dos Correios na semana passada, lamentando não ter recebido uma “comunicação a esse respeito”. “A mim ninguém me comunicou nada porque senão até nós tínhamos ficado com isso”, declarou, não se alongando mais em comentários. Questionados sobre este encerramento e o que teria determinado o mesmo, os CTT apenas disseram que se encontram “a reforçar os pontos de acesso por todo o país, mantendo a relação de proximidade com as populações e garantindo que as necessidades dos clientes estão asseguradas”. “A empresa está permanentemente a analisar os fluxos de procura pelas populações relativamente aos serviços postais e evolui para a solução mais adequada tendo em conta a conveniência, as necessidades de serviços, a disponibilidade horária e outros critérios relevantes, em articulação com as autoridades locais”, sublinhou.
Em comunicado, a companhia disse ainda “as soluções encontradas visam proporcionar sempre uma melhor qualidade global nos serviços que os CTT prestam e assegurando a prestação do serviço público e ainda o pagamento de prestações sociais, a entrega de objetos avisados e o pagamento de faturas, muitas vezes com vantagens de conveniência devido a horários de abertura mais extensos”, concluiu.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT