A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Três novas empresas criam postos de trabalho em Resende

Edição de 8 de junho de 2018
11-06-2018
 

Um canal de televisão, uma empresa que usa a cereja no seu todo, desde o pé ao caroço, e a recuperação da olaria do barro negro, uma tradição antiga, são as três empresas que vão nascer em Resende. No total vão criar seis postos de trabalho, dois por cada empresa, números “modestos” na opinião de Anabela Oliveira, vice-presidente da Associação Empresarial de Resende. “Acho que estão a ser modestos mas é um sinal que estão com os pés assentes na terra e que querem crescer devagar”, disse.

Cereja, Barro Negro e uma televisão
Estas três empresas são as grandes vencedoras do concurso de ideias de negócio, levado a cabo pelo programa Resende Empreende e que permite assim a criação de três empresas no concelho. A grande vencedora, a Wellness Fruit Recycled, que receberá um apoio de 2500 euros, tem como objetivo “usar a cereja, produto ex-libris de Resende, no seu todo. O pé para chás, o caroço para tratamentos de termoterapias e as sobras de cereja serão também reutilizadas”, explicou Anabela Oliveira.

Em segundo lugar, e com um apoio de 1500 euros, ficou o “BarroNegro”, empresa que vai recuperar uma tradição antiga, a olaria de barro negro, mas com uma nova “roupagem”. O objetivo “é tornar estas peças tradicionais mais apelativas aos consumidor”.

A terceira empresa que vai arrancar em Resende, apoiada em 500 euros, a Montemuro TV, é um canal de comunicação que pretende levar ao país e ao mundo as tradições, gastronomia, saberes, gentes, cantares e muito mais, dos concelhos ligados a Montemuro (Resende, Castro Daire e Cinfães). Para esta ideia o apoio será de 500 euros.

“Além do apoio financeira todas as empresas terão direito à criação de toda a imagem da marca, um website e um consultor que vai ajudar a elaborar o plano de negócios e dará consultadoria especialidade em todo o arranque do negócio, bem como a Associação Empresarial de Resende que ajudará no que for necessário”, frisou Anabela Oliveira.

A responsável explicou que a criação destas empresas é uma “mais valia para Resende”, sobretudo porque se trata do “concelho que tem a taxa de criação de empresas mais baixa da região norte e da média do país”. “É um território difícil por questões logísticas, pelas acessibilidades, mas há empreendedores, há quem queira investir e por isso a Associação Empresarial não podia deixar de criar as condições para que isto tivesse acontecido”, explicou.

Resende Empreende
Resultante de uma candidatura ao programa Norte 2020, por parte da Associação Empresarial de Resende, o Resende Empreende é um projeto cofinanciado com várias medidas entre elas a execução de estudos e diagnósticos, a criação de guias práticos de apoio ao empreendedorismo e à promoção da competitividade. Permite ainda a realização de vários workshops e ainda o concurso de ideias. Nesta última iniciativa pretendia-se que os participantes apresentassem ideias de negócios para executar no concelho de Resende. No concurso foram apresentadas 15 candidaturas, algumas de fora do município.

Primeira Gala do Empresário
Estas ideias vão ser premiadas este fim de semana durante a Primeira Gala do Empresário. A iniciativa acontece sábado, às 21h00, no Auditório do Douro Marina Hotel e Spa em Caldas de Aregos e, para além do momento de entrega dos prémios às ideias vencedoras, vão ser homenageados vários empresários do concelho. Durante o evento estará presente o chefe Bruno Vieira a realizar uma sobremesa de autor em ‘showcooking’ com as famosas cerejas de Resende.





  • 2002 - 2018 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT