A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Bombeiros e associação turística vencem Orçamento Participativo de S.P. Sul

Edição de 1 de novembro de 2019
02-11-2019
 

Já são conhecidos os vencedores da edição deste ano do Orçamento Participativo de S. Pedro do Sul. Os 40 mil euros disponibilizados pela Câmara Municipal vão ser divididos pelos Bombeiros Voluntários de Santa Cruz da Trapa e pela Associação Turística e Agrícola da Serra da Arada. Os projetos que saíram vitoriosos foram conhecidos ontem, numa cerimónia realizada no salão nobre dos paços do concelho.

A corporação vai investir no próximo ano os 20 mil euros que recebeu na “aquisição de equipamento informático e de telecomunicações moderno para a central de comunicações do novo quartel”, que entrou em funcionamento no final de setembro. As obras de requalificação do quartel custaram perto de 600 mil euros. Com esta ajuda do Orçamento Participativo, a sala de telecomunicações vai ser qualificada. Para além do novo material, o projeto prevê a realização de “ações de sensibilização junto da população acerca dos pontos a focar quando se liga para uma linha de socorro”.

O outro projeto vencedor consiste na valorização e dinamização do Castro da Cárcoda, localizado em Carvalhais, um sítio arqueológico de interesse público de interesse público. A proposta prevê “a instalação de um pórtico de entrada, colocação de painéis informativos, consolidação de muros das ruínas e elaboração de documento informativo”.

As duas ideias que triunfaram nesta que foi a quinta edição do Orçamento Participativo, receberem cerca de 500 votos cada. “São dois projetos interessantes e a prova disso é que ambos tiveram votações de pessoas de todo o concelho, que reconheceram que são importantes”, sublinha o vice-presidente da Câmara de S. Pedro do Sul.

Pedro Mouro explica que a proposta dos bombeiros de Santa Cruz da Trapa “tem uma área de incidência e uma pertinência muito grande, sobretudo depois de o quartel ter sido requalificado”. “No caso do Castro da Cárcoda, o município já tinha pensado fazer esse projeto, mas andávamos à procura de financiamento para recuperar o espaço. Este valor não é suficiente para a dimensão que aquela área precisa em termos de recuperação, mas este será o ponto de partida, será já uma grande ajuda para recuperarmos um espaço de atração turística que tem estado ao abandono nos últimos anos”, diz.

Votações

A votos estiveram este ano 11 projetos, ainda que mais ideias se tenham candidatado, mas que acabaram por cair por falta de definição. No total, votaram 1100 pessoas, 800 presencialmente e 300 online. Pedro Mouro destaca o aumento da participação na Internet, no que considera “um sinal importante”.

O vice-presidente da Câmara de S. Pedro do Sul garante que o Orçamento Participativo “veio para ficar porque tem corrido bem”. O projeto regressa no próximo ano e com a mesma dotação orçamental: 40 mil euros. 





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT