A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Ex-autarca começa a ser julgado esta terça-feira pelo roubo de um cofre

Adriano Azevedo, julgamento, S. Pedro do Sul, cofre
05-02-2019
 

O antigo vice-presidente da Câmara de S. Pedro do Sul, Adriano Azevedo, começa a ser julgado nesta terça-feira (5 de fevereiro) pelo alegado roubo de milhares de euros de um cofre do Centro de Promoção Social de Carvalhais. O julgamento tem início marcado para as 09h00, no Tribunal de Viseu. Adriano Azevedo vai ser julgado por um coletivo de juízes.

O suposto furto começou a ser investigado pelas autoridades depois de o antigo presidente da Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) ter enviado em julho de 2016 uma carta ao Ministério Público (MP) a denunciar o desaparecimento do dinheiro.

Depois de concluída a investigação, o MP decidiu acusar o antigo vice-presidente do município da prática de um crime de furto qualificado. Em causa, o alegado “roubo” de 75 mil euros de um cofre guardado no sótão do Centro e que apenas o arguido, que exerceu os cargos de vogal, vice-presidente e tesoureiro na instituição social, tinha conhecimento juntamente com duas funcionárias da contabilidade.

De acordo com a acusação, “em data não concretamente apurada do mês de agosto de 2015 Adriano Azevedo após se munir de uma chave do sótão junto do departamento de contabilidade do Centro”, e aproveitando o gozo de férias das trabalhadoras que sabiam da existência do cofre, “penetrou no mesmo e, porque sabia do código secreto, logrou conseguir abrir o referido cofre e daí retirou, sem conhecimento e consentimento da direção do Centro, todo o dinheiro ali contido, levando tal numerário para parte incerta”.

Quando o caso veio a público Adriano Azevedo desmentiu, ao Jornal do Centro, “na íntegra toda a acusação” que, disse, ser “completamente falsa”, escusando-se a tecer mais comentários.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT