A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

S. Pedro do Sul: canadianos querem produzir canábis em Sul

Edição de 10 de maio de 2019
10-05-2019
 

O grupo canadiano CBD Science tem em marcha um investimento de cerca de um milhão de euros numa plantação de canábis na freguesia de Sul, no concelho de S. Pedro do Sul. A empresa já comprou vários terrenos para iniciar as plantações, estando ainda em aberto a construção de uma unidade fabril no Parque Empresarial de Pindelo dos Milagres.

“O grupo já adquiriu 20 hectares de terreno e pode vir a adquirir mais ou a arrendar mais parcelas para a plantação de canábis com fins terapêuticos”, explica o vice-presidente da Câmara de S. Pedro do Sul. Pedro Mouro acrescenta que já deu entrada na autarquia “um pedido de informação prévia” com vista à instalação da plantação. O projeto inclui ainda a construção de estufas de zonas de secagem e de armazenamento. Está previsto que todo o espaço seja vedado por razões de segurança.

Este é o primeiro investimento da CBD Science em Portugal, que é uma das várias empresas que manifestou intenção de se fixar no nosso país, depois de o ano passado a legislação passar a permitir a produção de canábis para fins terapêuticos. Em Sul, o grupo canadiano vai investir um milhão de euros, aguardando ainda “o parecer favorável do INFARMED e de outras entidades para começar a laborar”.

“Creio que ainda este ano ou no próximo ano haverá as primeiras plantações”, estima Pedro Mouro, salientando que este projeto empresarial vai ajudar a “dinamizar a economia local, sobretudo na zona de Sul”. “Este é um fenómeno novo que está a aparecer no nosso país e nós estamos na linha da frente a acolher [este projeto] com todas as nossas possibilidades”, diz Pedro Mouro.

Número de empregos ainda não está fechado

O número de postos de trabalho a criar ainda não está fechado, esperando-se que no arranque sejam contratadas mais pessoas para a plantação. “No início vai criar alguns postos de trabalho indiretos porque irá requerer alguma mão-de-obra sobretudo na preparação dos terrenos, manutenção, plantação e para colher a própria planta. Acho que alguns postos de trabalho serão criados. Neste momento não podemos dizer quantos”, adianta o autarca.

Para além das mais-valias económicas que este investimento empresarial vai acarretar, o vice-presidente da Câmara de S. Pedro do Sul destaca neste projeto os ganhos ambientais, na medida em que a plantação vai ocupar terrenos “que estariam condenados” a receber eucaliptos. “É uma nova produção para o concelho e que evita a propagação de eucaliptos nestes 20 hectares”, remata.

Milhões de investimento e centenas de empregos

Segundo a imprensa nacional, em Portugal estão já ser investidos no cultivo de canábis medicinal 160 milhões de euros, num investimento que vai criar 750 postos de trabalho nas mais diversas áreas, desde a mão de obra agrícola, até empregos na área da farmácia, biologia e engenharia química. Aljustrel, Tavira, e Cantanhede são as zonas do país com investimentos previstos nesta área da indústria da canábis.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT