A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

S. Pedro do Sul: Festa da Vitela servida com incentivos à criação de animais

Edição de 17 de maio de 2019
18-05-2019
 

Setenta e cinco euros. É este o valor do subsídio que o município de S. Pedro do Sul vai atribuir aos criadores do concelho de raça arouquesa e mirandesa, gado bovino que está na origem da Vitela de Lafões, um produto com IGP (Indicação Geográfica Protegida) e que este fim de semana vai ter uma festa em Manhouce.

O apoio financeiro aos produtores foi aprovado por unanimidade pelo executivo municipal. Aos criadores das espécies autóctones serão atribuídos 75 euros. Aos do gado resultante do cruzamento das raças arouquesa e mirandesa será atribuído um apoio de apenas 15 euros. Está ainda prevista uma comparticipação no processo de certificação, isto é, os produtores que certifiquem os seus animais receberão um subsídio de 15 euros. Até aqui, a Câmara Municipal pagava o processo diretamente à entidade certificadora.

“Apoiamos já há alguns anos com 30 euros a certificação e agora achámos por bem dar um valor por nascimento, independentemente de vir ou não a ser certificada. Desde que nasça no concelho e que esteja pelo menos cinco meses na posse do produtor, atribuímos o valor de 75 euros, com o acréscimo de mais 15 para quem proceder à certificação”, explica Pedro Mouro, vice-presidente da autarquia.

Estes novos apoios vão ser concedidos apenas em 2020, ou seja, no início de cada ano civil o município irá conceder as ajudas aos animais nascidos no ano anterior e mediante informação da Organização de Produtores Pecuários (OPP) de S. Pedro do Sul e da Associação Nacional dos Criadores da Raça Arouquesa (ANCRA). Neste processo intervém também a cooperativa local CASSEPEDRO, que nas palavras de Pedro Mouro vai ajudar não só “a fazer o acompanhamento” como a tornar tudo “o mais transparente possível”.

“Temos cerca de 500 cabeças de gado de raça arouquesa e mirandesa. O objetivo é estimular a produção porque do ponto de vista ambiental, da fixação das pessoas é mais uma ajuda que o município de S. Pedro do Sul está a dar”, vinca.

Mais ajudas a caminho?

Estes novos apoios para já destinam-se apenas aos criadores de bovinos do concelho. Se a medida resultar, o executivo municipal pondera alargar este benefício também ao gado caprino, que tem igualmente expressão no concelho, sobretudo em localidades como Covas do Monte.

“Se o número de efetivos crescer, isto é, se começarmos a ter mais gado nas nossas serras o objetivo seguinte é estimular, com um valor menor, o caprino porque há uma tradição no concelho. Já tivemos grandes rebanhos e estes foram diminuindo ao longo dos tempos por razões várias. O passo seguinte é passar aos caprinos porque é gado importante para nós do ponto de vista ambiental e turístico”, explica o autarca.

Festa da Vitela de Lafões

Estes novos incentivos à produção animal vão ser dados a conhecer aos agricultores em mais uma Festa da Vitela de Lafões que acontece este fim de semana (18 e 19 de maio) em Manhouce, a freguesia do concelho que concentra o maior número de animais desta espécie.

À semelhança dos anos anteriores, o município acredita que o certame irá contar com a presença de milhares de visitantes. A expectativa é que sejam também servidos milhares de pratos de vitela.

Restauração, chega de bois, cortejo etnográfico, artesanato, mostra cultural de Manhouce, venda de produtos locais, exposição de animais, concurso pecuário, animação musical e percurso pedestre são os atrativos do programa de uma festa que vai já na sexta edição.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT