A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Termas de S. Pedro do Sul voltam aos lucros

Edição de 26 de abril de 2019
27-04-2019
 

A Termalistur, empresa municipal que gere as Termas de S. Pedro do Sul, encerrou 2018 com um resultado positivo, após dois anos com prejuízos. A estância termal fechou as contas do ano passado apresentando um lucro de 35 mil euros, o que se traduz num crescimento de 468 por cento, quando comparado com 2017, altura em que apresentava perdas superiores a seis mil euros. Em 2016, o complexo registou um resultado negativo de quatro mil euros.

Segundo o relatório de gestão e contas de 2018, as termas foram frequentadas por um total de 16.302 aquistas, mais 380 que no período homólogo, o que se traduz num crescimento de 2,3 por cento. As pessoas que procuram a empresa fazem-no sobretudo em busca de curas termais. Em 2018 realizaram-se 11.097 tratamentos, menos 247. Também os atendimentos na área da fisioterapia caíram. Passaram de 755 em 2017, para 700 no ano seguinte. O único indicador que subiu, neste campo, foi o dos tratamentos ligados ao bem-estar. Realizaram-se 4.505 atendimentos nesta área, mais 682.

Menos faturação nuns campos e mais noutros

Com menos curas, a faturação na balneoterapia, que se cifrou em pouco mais de três milhões de euros, caiu cerca de 2 por cento. O mesmo se verificou nos lucros da fisioterapia (330 mil euros), menos cerca de 13,8 cento, e das consultas (460 mil euros), que diminuíram cerca de 2,4 por cento. “Em sentido contrário verificámos que o bem-estar termal [com uma faturação de mais de 204 mil euros] teve um acréscimo de 12.372 euros, cerca de mais 6,4 por cento”, destaca a Termalistur.

Os ganhos com a venda dos produtos Aqva, criados a partir das propriedades das águas termais sampedrenses, também subiram. A marca faturou em 2018 cerca de 167 mil euros, mais três mil euros que período homólogo, realçando a empresa municipal que esta é uma “tendência que se vem mantendo desde o início da sua comercialização”.

Já o número de funcionários caiu. São agora apenas 157, quando em 2017 eram 176, numa redução que fez baixar os gastos com o pessoal.

Gastos e rendimentos descem, assim como o passivo corrente

O último relatório de gestão e contas da Temalistur vinca ainda que “para cumprir a regra do equilíbrio financeiro em 2017, registou na rubrica `outros rendimentos´ o montante de 673 mil euros que recebeu da Câmara Municipal de S. Pedro do Sul, situação obrigatória ao abrigo [da lei]. No corrente período devido à atualização das rendas debitadas [pelo município] não foi necessária nenhuma transferência, já que os resultados foram positivos”, salienta.

Em 2018, a empresa municipal que gere as termas sampedrense apresentou gastos globais na ordem dos 4,4 milhões de euros, “representando uma diminuição de 866 mil euros relativamente ao ano anterior”. Os rendimentos ultrapassaram também os 4,4 milhões de euros, o que corresponde a “um decréscimo de 825 mil euros face ao período anterior”.

No ano passado, a Termalistur apresentou um passivo corrente de 2,7 milhões de euros, menos dois mil que no exercício anterior. “A redução do passivo corrente deve-se à diminuição da dívida a liquidar ao município de S. Pedro do Sul e à amortização de uma conta corrente caucionada no valor de 900 mil euros, com a contratação de uma nova linha de financiamento de médio e longo prazo no montante de 1,7 mil euros e consequentemente, levando a um aumento do passivo não corrente [que em finais de 2018 era é 8,2 milhões]”.

Novos produtos Aqva a caminho

Quanto às expectativas futuras, a Termalistur espera que com a reposição das comparticipações termais e com um plano que a Associação das Termas de Portugal vai lançar para a promoção dos programas de bem-estar, aumente a procuras das termas e com isso cresça não só o “número de frequentadores das termas”, como o “volume de negócio”.

“Em 2019 continuar-se-á a comercializar os produtos dermocosméticos Aqva lançados no mercado em 2014 e iniciar-se-á a comercialização dos novos produtos: água micelar desmaquilhante de rosto, esfoliante de rosto/corpo, shampoo, creme de mãos, gel de barbear, fluído hidratante e apaziguante pós-barbear”, concluiu o complexo termal de S. Pedro do Sul.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT