A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Em ano de eleições, as Festas de Sátão custaram mais 100 mil euros

Edição de 3 de agosto de 2018
 

Paulo Santos

Presidente da Câmara Municipal de Sátão


07-08-2018
 

As Festas do Concelho de 2017 em Sátão custaram o triplo do que foi gasto em anos anteriores e do que a autarquia tem previsto desembolsar em 2018.

Nos últimos anos as festas do concelho de Sátão têm custado cerca de 50 mil euros aos cofres municipais. Assim foi em 2014, em 2015, 2016 e assim vai ser em 2018. Porém, em 2017, ano eleitoral, a câmara desembolsou cerca de 150 mil euros.

Segundo documentos oficiais alojados na página da Inspeção Geral de Finanças, pode constatar-se que em 2017 “foi atribuída uma subvenção pública aos Bombeiros Voluntários de Sátão com a seguinte designação “Festa Anual e Feira, valor pago – 149.875,50 euros”, onde se adianta que “isto é, para os Bombeiros efetuarem os respetivos pagamentos”.

O caso provocou “estranheza” nos vereadores eleitos pelo Movimento Pela Nossa Terra (PNT) que na última reunião do executivo, aquando da aprovação de um apoio de 50 mil euros para os Bombeiros, questionaram o facto de não existir nenhum pedido desta entidade para organizar as festas e o programa já estar divulgado na agenda municipal, onde “os bombeiros nem sequer constam como organizadores”.

O presidente da Câmara Municipal de Sátão, Paulo Santos, reconheceu que “o ano passado se gastou um pouco mais nas festas, até porque se trouxe ao Sátão o Tony Carreira e só ele contribuiu para gastar e muito mais do que seria de esperar, como acontece quando se desloca a qualquer outra localidade do país”.

“Porém os 150 mil euros atribuídos ao Bombeiros não foram só para as festas de 2017, mas também para outras despesas destinadas a apoiar outras atividades da Associação Humanitária dos Voluntários de Sátão”, esclareceu.





  • 2002 - 2018 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT