A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Obras da nova ETAR de Sátão custam cerca de dois milhões de euros

Edição de 22 de março de 2019
23-03-2019
 

As obras de construção da nova Estação de Tratamento e do Sistema de Emissários de Águas Residuais (ETAR) da vila de Sátão, no monte do Barro Branco, vão avançar esta semana.

Segundo os Serviços Municipalizados da Câmara de Sátão, a nova ETAR vai eliminar uma antiga Estação obsoleta, que estava praticamente inoperacional, e nove fossas séticas que serviam as povoações de Rãs e Douro Calvo, de Meã, Lages, Mioma, Quinta do Porto e Quinta do Monte e ainda do Tojal, abrangendo uma população superior a seis mil habitantes.

A construção da nova ETAR de Sátão prevê cerca de 12,5 quilómetros de emissários gravíticos, 400 metros de condutas elevatórias e uma estação elevatória de águas residuais.

Paulo Santos, presidente da Câmara de Sátão, em declarações ao Jornal do Centro, afirmou que se trata de “uma obra fundamental e estruturante em termos ambientais”, tendo em conta que “a atual ETAR está desatualizada e sem capacidade de resposta para o volume de tratamento das águas residuais da vila”.

A nova ETAR, que vai ser construída nas proximidades da atual, no lugar do Barro Branco, vai ter um sistema implementado que é já de última geração.

A nova ETAR está orçada em 1,9 milhões de euros e vai ser financiada ao abrigo do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), em cerca de 1,2 milhões de euros. À autarquia de Sátão cabe o financiamento de 700 mil euros. Os trabalhos estarão concluídos em dezembro deste ano.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT