A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Sátão: Abate de árvores na principal avenida do Avelal está a causar polémica

Edição de 19 de abril de 2019
21-04-2019
 

A polémica está instalada em Sátão. Em causa está o abate de plátanos na principal avenida do Avelal, ou seja, ao longo do troço da Estrada Nacional 229 que atravessa esta povoação.

A intervenção está a ser feita ao longo da via por parte da empresa pública do Estado - Infraestruturas de Portugal - a pedido do presidente da Junta de Freguesia do Avelal.

António Sousa garantiu ao Jornal do Centro que “não pediu para cortar as árvores à empresa Infraestruturas de Portugal, mas sim para proceder apenas à sua poda, uma vez que as suas ramagens e raízes estavam a invadir a estrada e a causar alguns danos na via e, também, alguns constrangimentos na circulação rodoviária, nomeadamente, de autocarros de passageiros e outras viaturas pesadas”.

O presidente da Junta de Freguesia de Avelal, referiu ainda que as Infraestruturas de Portugal lhe “asseguraram que irão plantar novas árvores, mais adequadas nos mesmos locais”.

Também surpreendido e “chocado” com esta decisão unilateral por parte da Infraestruturas de Portugal está o presidente da Câmara Municipal de Sátão.

Paulo Santos disse ao Jornal do Centro que também “não concorda com o abate das árvores ao longo deste troço da EN229 que atravessa a povoação do Avelal”, uma situação que também mereceu o total repúdio por parte dos vereadores da oposição.

Segundo Paulo Santos, na última reunião do executivo, “todos se manifestaram contra esta solução radical, por parte da empresa do Estado”, tendo defendido apenas “a redução do seu porte através de uma poda adequada”. Paulo Santos assegurou que a Câmara Municipal de Sátão, “nunca foi contactada, nem tida, nem achada, sobre esta decisão”.

Na povoação do Avelal, o descontentamento da população local é generalizado e são inúmeras as vozes que se têm levantado contra o abate dos plátanos em frente ao bairro e ao Lar da Fundação Elísio Ferreira Afonso.

Nas redes sociais são inúmeros os comentários em sentido crítico para com a empresa Infraestruturas de Portugal que já informou que o abate de árvores que se iniciou a semana passada vai prosseguir para evitar acidentes.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT