A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

520 anos da Senhora da Lapa celebrados com peregrinação mundial

Edição de 14 de setembro de 2018
15-09-2018
 

As celebrações dos 520 anos do aparecimento à pastora Joana de Nossa Senhora na Lapa, em Sernancelhe, têm este domingo (16 de setembro) o ponto alto, com a realização de uma peregrinação à escala global.

Aquela que é a terceira romaria do ano tem em 2018 um formato diferente, sendo que até aqui era destinada às gentes do Minho. “Pela primeira vez vamos fazer uma peregrinação com representações de todas as Senhoras da Lapa existentes no mundo que quiserem ou poderem comparecer”, explica o padre José Alves Amorim, reitor do santuário, acrescentando que em todo o globo “há mais de 60 lugares onde existem igrejas, capelas ou oratórios dedicados a Nossa Senhora da Lapa”. “Ao mesmo tempo que celebramos os 520 anos, lembramo-nos de convidar esses locais para virem aqui e fazermos uma espécie de reunião de família”, salienta.

Para já está confirmada a presença de seis comitivas, uma das quais do Brasil. O padre Amorim diz que ainda podem aparecer mais, ainda que para já não “interessa que venha muita gente”. “É uma primeira experiência, vamos ver como é que será a adesão”, afirma.

Esta terceira peregrinação anual (em setembro) pode passar a ser sempre mundial. Como as gentes do Minho agora já não vão à Lapa todas na mesma altura e em autocarros como antigamente, a reitoria do santuário está a estudar esta mudança, passando “a dedicar esta peregrinação à Lapa no mundo”. “Nesta primeira experiência vamos fazer uma reunião com representantes que aparecerem para ouvir a opinião deles, mas a nossa ideia é substituir a peregrinação do Minho que estava a ficar muito débil por esta com este sentido mais mundial”, adianta o padre Amorim. 

Devoção a cair

O culto da Lapa surgiu há 520 anos por altura dos descobrimentos e, segundo o reitor do santuário, a devoção confunde-se com a própria história dos navegadores portugueses. O sacerdote acredita que Nossa Senhora apareceu à pastora Joana “para convidar os portugueses a descobrir terras para além dos mares e para levarem a fé” além-fronteiras.

Durante 400 anos, a Lapa foi o altar de Nossa Senhora e o centro da devoção mariana em Portugal. Tudo mudou com o aparecimento de Fátima. Em 2009, altura em que foi feito o último levantamento, passaram pelo templo religioso que fica localizado no concelho de Sernancelhe 190 mil pessoas. Hoje, visitam a Lapa menos crentes, “porque a fé está a descer”, mas há mais turistas. A reitoria conta realizar no próximo ano um novo estudo sobre os visitantes do local de culto.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT