A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Cabrito é rei da gastronomia durante quatro dias

Edição de 31 de maio de 2019
01-06-2019
 

O cabrito é um prato regional de grande projeção turística, no âmbito do negócio da restauração da Serra do Caramulo e do concelho de Tondela, que todos os anos atrai centenas de visitantes durante quatro dias.

A XIII Semana Gastronómica do Cabrito da Serra do Caramulo acontece já nos próximos dias 7, 8, 9 e 10 de junho.

O evento é organizado pela Confraria Gastronómica do Cabrito e da Serra do Caramulo e pela freguesia do Guardão, contando com o apoio da Câmara Municipal de Tondela.

O vereador do Turismo e do Desenvolvimento Económico, Pedro Adão, destaca que ao longo de quatro dias será dado especial relevo à gastronomia tipicamente serrana, em especial ao cabrito, para além de serem também divulgados outros produtos característicos (endógenos), como o artesanato e alguns dos seus usos e costumes. “Este é claramente um evento que visa incentivar a produção e criação do cabrito da Serra do Caramulo, para além da incontornável promoção turística”, sublinhou.

De acordo com a organização, este evento vai contar com a participação de 12 restaurantes, localizados em vários locais da Serra do Caramulo.

Dois destes restaurantes vão estar presentes no Pavilhão Municipal do Caramulo, em paralelo com a Feira de Artesanato e Produtos Locais.

Além da realização de um “showcooking” e da animação do espaço com a participação de grupos e bandas de música, os turistas terão ao seu dispor uma série de atividades lúdicas e animação para todas as idades, diversão para crianças com insufláveis, jogos tradicionais e ainda várias atividades paralelas ao evento.

Boa para a saúde

A especialista e confreira da Confraria Gastronómica do Cabrito e da Serra do Caramulo, Cidália Alves Bernardo, defende que a qualidade da carne de cabrito depende daquilo que ele come e o meio onde está. “Ao comer no pasto, favorece a elevada concentração de gorduras polinsaturadas, superior aos valores mínimos recomendados, sendo, portanto, potencialmente benéfica à saúde humana”, refere.

Aliás, na opinião de Cidália Alves Bernardo, a distribuição da gordura na carcaça caprina é bem diferente das outras espécies ruminantes.

A título de curiosidade, a confreira Cidália Alves Bernardo revela que em relação aos baixos teores de gordura, o percentual de gordura saturada na carne caprina (cabrito) “é cerca de 40 por cento inferior à de galinha (sem pele), 850 por cento aos bovinos, 900 por cento aos ovinos e 1100 por cento aos suínos”.

A especialista acrescenta ainda que para um mercado caprino, em que “o consumo nacional não excede os 3,5 quilos por pessoa/ano, o escoamento de cabrito, nunca foi um problema, bem pelo contrário, dado que em determinadas épocas, a procura excede largamente a oferta”.

A carne do cabrito é considera pelos gastrónomos e técnicos de saúde alimentar “de fácil digestão, não fornece hidratos de carbono, é rica em proteínas de alto valor biológico, em cálcio, ferro, fósforo, zinco, cobre e vitaminas”.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT