A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Novo concurso para as urgências do Hospital de Viseu ainda não foi lançado

Edição de 4 de outubro de 2019
04-10-2019
 

As obras de requalificação das urgências do Hospital de Viseu ainda não têm data para lançamento do concurso público e o financiamento está de novo nas mãos do Ministério das Finanças.

O procedimento era para ser lançado em finais de agosto, de acordo com o Consel ho de Administração (CA) mas, dois meses depois, ainda não há luz verde. Da parte do CA nada foi adiantado, apesar das várias questões colocadas pelo Jornal do Centro.

Na explicação para o atraso, o Ministério da Saúde remete para o próprio hospital ou para a Administração Regional de Saúde do Centro que, contactada, informou “que têm estado a ser desenvolvidos todos os esforços no sentido de se reunirem as condições necessárias para, em breve, ser lançado o concurso”.

Com os prazos a serem alterados, tudo indica que a despesa tenha de ser de novo incluída no próximo Orçamento de Estado e há quem avance que a obra nunca estará no terreno antes dos próximos quatro anos.

A ampliação do serviço de urgências é reivindicada há vários anos. Em abril deste ano, a ministra da Saúde, Marta Temido, em reunião com o presidente da Câmara Municipal de Viseu, deixou garantias de que até junho a questão das urgências estaria resolvida.

Mas, em agosto, ficou-se a saber que a empresa escolhida para fazer a ampliação do hospital de Viseu esperou tanto tempo que acabou por desistir da obra. O empreiteiro esperou dois anos para arrancar com a intervenção e acabou por não aceitar o ato de consignação que foi assinado em maio. Na altura, a administração do CHTV ainda ponderou a hipótese de encontrar uma outra empresa para os trabalhos poderem arrancar dentro dos prazos estipulados, mas como os convites não foram aceites houve a necessidade de se avançar com a abertura de novo concurso.

As obras de requalificação das urgências do S. Teotónio tinham sido adjudicadas por mais de cinco milhões de euros, valor que deverá ser agora maior.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT