A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Queixas pela falta de apoios estatais à produção em mais um Festival da Vitela de Lafões

Edição de 24 de maio de 2019
25-05-2019
 

O presidente da Câmara de Vouzela lamenta que os apoios comunitários atribuídos pelo PDR 2020, o Programa de Desenvolvimento Rural, sejam canalizados sobretudo para o Alentejo e para o Ribatejo, zonas de latifúndio, deixando de fora a região de Lafões, penalizando a produção da vitela produzida nas serras e que é um produto com Indicação Geográfica Protegida (IGP).

As queixas de Rui Ladeira são feitas no dia em que arranca no concelho mais uma edição do Festival Gastronómico da Vitela de Lafões e Produtos Regionais, uma iniciativa que decorre desde sexta-feira (24 de maio) e até ao próximo domingo (dia 26).

“As políticas governamentais para este sector são nulas ou quase nulas. É inqualificável que 80 por cento de dinheiros comunitários, no âmbito do PDR, vai para oito por cento das explorações, o que quer dizer que vão para o latifúndio”, afirma, lamentando a falta de investimento público “na agricultura de minifúndio, no reforço das explorações, no apoio aos animais, no aumento das infraestruturas, na criação de um emparcelamento eficaz e na aposta de incentivos à produção”.

Setor a recuperar no pós-fogo

Os incêndios de outubro de 2017 tiveram um impacto “terrível” no concelho de Vouzela e na agricultura. A produção de vitela foi fortemente penalizada, e só agora, mais de um ano e meio depois da passagem do fogo é que o setor parece estar a recuperar. “Tem sido um trabalho muito duro e só com o envolvimento, solidariedade do país e das várias forças vivas é que temos conseguido repor esse efetivo”, explica Rui Ladeira.

O autarca não tem dúvidas que a presença destes animais nas serras ajuda na “proteção às aldeias e ao território” em matéria de incêndios, porque o pastoreio contribuiu para a limpeza das matas. É também uma forma de criar riqueza através do leite e da carne.

Mais vitelas

O número de animais no concelho aumentou, mas ainda é bai xo, admite o presidente da Câmara de Vouzela que se mostra ainda assim contente com os últimos dados da certificação de vitelas que apontam para um aumento do número de animais no território. Segundo as contas de Rui Ladeira, o ano passado no município foram certificadas 43 cabeças, mais de metade das que receberam esse selo em Lafões. “Isso para nós é um dado de registar positivamente, mas não nos deixa descansados porque temos que aumentar significativamente a produção”, refere.

Festival na vila

É também com esse objetivo que arrancou esta sexta-feira a sexta edição do Festival Gastronómico da Vitela de Lafões e Produtos Regionais. Até domingo na Alameda D. Duarte de Almeida vão ser confecionados almoços, petiscos e jantares onde o ingrediente principal é a vitela. O recinto do evento oferece ainda aos visitantes showcooking, concertos, animação de rua, exposição e venda de produtos agrícolas e insufláveis.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT