A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Teatro Viriato é membro honorário da Ordem de Mérito (com fotogaleria)

Cultura, Viseu, Teatro Viriato, Marcelo Rebelo de Sousa
 

Marcelo Rebelo de Sousa

Presidente da República


 

Marcelo Rebelo de Sousa deixa uma palavra a todos os que passaram pelo Teatro Viriato nos últimos 20 anos


 

Paula Garcia

Diretora do Teatro Viriato


 

Paula Garcia diz que a atribuição de Marcelo representa uma responsabilidade acrescida para o futuro


20-09-2019
 

O presidente da República atribuiu esta quinta-feira (19 de setembro) ao Teatro Viriato, em Viseu, o título de membro honorário da Ordem de Mérito, a propósito dos 20 anos que este espaço cultural celebra e após assistir a uma estreia da companhia residente.

“Andam aqui a demonstrar capacidade de resistência num país que tende a concentrar tudo nalguns poucos centros e que nem sempre olha, como deve olhar, para quem está mais longe da vista do dia a dia”, considerou Marcelo Rebelo de Sousa no final da estreia da Companhia Paulo Ribeiro.

“Last” nasce a partir dos últimos quartetos de cordas de Beethoven (“The Late String Quartets”), com a criação artística dos diretores da companhia, São Castro e António Cabrita, que a par do Teatro Viriato também celebra este ano 20 anos.

“Aqui em Viseu não é possível deixar passar este momento sem agradecer a todos os que ao longo destas duas décadas afirmaram a cultura nesta casa. É evidente que a Companhia Paulo Ribeiro, a capacidade de direção e de mobilização de todos, mas todos, os que aqui passaram, os que aqui hoje atuaram e também aqueles que aqui virão a estar”, considerou o Presidente da República.

Neste sentido, considerou que “era justo” associar-se a este aniversário e assinalando o momento de forma simbólica, com a atribuição ao Teatro Viriato do título de membro honorário da ordem do Mérito.

Aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa assumiu que gostou do que viu e considerou que “há um mérito excecional” no espetáculo, lembrando que “quem viu o arranque há 20 anos” seria “uma aventura trazer ballet para Viseu”.

“Ter público, entusiasmar o público, ganhar consistência, resistir. Ter meios, e felizmente que eles existem, afirmar a qualidade e hoje viram uma sala cheia com um público muito entusiasmado, porque foi de facto um espetáculo, uma forma muito bonita de celebrar os 20 anos de vida”, considerou Marcelo Rebelo de Sousa.

A distinção com a Ordem de Mérito foi recebida com surpresa pelo Teatro Viriato. A diretora do espaço cultural, Paula Garcia, disse ao Jornal do Centro que a equipa está muito feliz com a notícia.

“Como disse o Presidente da República, este é um reconhecimento simbólico de todo o trabalho que o Teatro Viriato tem desenvolvido. É, por isso, do mérito de todos os que passaram e estão na equipa, na plateia e no palco e de todos os que contribuem para o desenvolvimento do projeto, como os artistas, os públicos e os financiadores, como o Ministério da Cultura, o Município de Viseu, os amigos e os mecenas”, afirmou.

Para a responsável, a distinção significa também uma responsabilidade acrescida para o futuro.

Marcelo jantou no Rossio

Antes de ir ao Teatro Viriato, Marcelo jantou no Rossio onde está, até domingo (dia 22), um restaurante a céu aberto com a presença de vários chefs, entre eles quatro com estrelas Michelin, dentro da iniciativa da Festa das Vindimas.

Aos jornalistas, o Presidente da República admitiu que não se lembra do que comeu, uma vez que provou cinco pratos de doces e cinco de salgados, porque havia cinco “chefs” na iniciativa.

“Com a idade come-se cada vez menos carne, mas eu tenciono continuar a comer carne, nomeadamente carne de vaca, isso tenciono”, assumiu Marcelo Rebelo de Sousa que marca presença esta sexta-feira em Lamego, no Centro de Tropas de Operações Especiais e, ao final do dia, em Vila Real, na sessão solene de entrega do prémio D. Diniz 2019.





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT