Geral

22 de 02 de 2024, 18:25

Diário

Mortágua recupera antiga escola primária e constrói casas a preços acessíveis

Câmara de Mortágua vai construir casas com custos controlados após ter assinado com o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana e a CIM Região de Coimbra. Obra na antiga escola primária da vila e na zona envolvente custará 1,1 milhões de euros

acordo casas mortágua créditos câmara

A Câmara de Mortágua vai construir casas a custos controlados depois de ter assinado com o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) e a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra um acordo de colaboração para esse propósito.

Segundo a autarquia de Mortágua – que, apesar de estar no distrito de Viseu, integra a CIM Região de Coimbra –, o acordo insere-se no âmbito de “um protocolo mais amplo” celebrado em março do ano passado, entre a CIM e o IHRU, para a execução do Parque Público de Habitação a Custos Controlados.

Em Mortágua, o protocolo vai permitir a execução do projeto de ampliação e construção de habitações na antiga escola primária da vila e na área envolvente, num total de 10 apartamentos (8 T2 e 2 T1).

As casas serão depois disponibilizadas para arrendamento após a obra. O investimento de 1,1 milhões de euros será financiado na totalidade pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). A autarquia adianta que esta empreitada deverá começar este ano, prevendo-se que esteja concluída até junho de 2025.

Segundo o presidente Ricardo Pardal, refere que este e outros investimentos estão integrados na Estratégia Local de Habitação. O autarca realça que a habitação é uma área prioritária para o município, tendo em consideração a necessidade de dar resposta à procura habitacional e às dificuldades no acesso à habitação por parte dos jovens, face à conjuntura económica.

“A habitação é antes de mais um direito fundamental consagrado na nossa Constituição, além disso é um fator determinante para fixar as pessoas e para o desenvolvimento do território. Estamos por isso empenhados em estimular e dinamizar este setor”, afirma.

O investimento na requalificação da escola primária de Mortágua corresponde “apenas a uma parte do que está previsto realizar no concelho no âmbito da criação do Parque Público de Habitação” no concelho, realça a autarquia. No acordo assinado com o IHRU e a CIM Região de Coimbra, a Câmara assegurou um financiamento de 3,5 milhões de euros para esse fim.

O plano prevê ainda a reabilitação de dezenas de casas no concelho no âmbito do Programa 1.º Direito, também gerido pelo Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana e com apoio do PRR.

“Este investimento, com uma dinâmica predominantemente dirigida à reabilitação, vai permitir dar resposta a situações de grave carência habitacional, melhorando as condições de vida das famílias que não dispõem de capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada”, acrescenta a Câmara.

Ainda na habitação, já teve início a recuperação e requalificação das antigas escolas primárias do Freixo e de Almacinha para Alojamento Urgente e Temporário, estando a decorrer as respetivas empreitadas, procurando acolher pessoas que precisam de alojamento em caso de acontecimentos excecionais ou imprevisíveis e em situações de risco iminente ou de transição.