A OUVIR 98.9 FM
           00:00:00 | 00:00:00        
      
  
 
        

Projeto Karamázov regressa com Dmitri ao palco do Teatro Viriato

Teatro Viriato
09-06-2019
 

A encenadora Sónia Barbosa voltou a dar vida a um dos irmãos Karamázov, do romance de Fiódor Dostoievski, colocando em cena o espetáculo “Dmitri ou o pecado”, que se estreia na sexta-feira, no Teatro Viriato, em Viseu.

 

Em fevereiro de 2017, o palco do Teatro Viriato acolheu a estreia de “Ivan ou a dúvida”, que ainda se encontra em digressão, tendo depois Sónia Barbosa dado seguimento ao seu projeto Karamázov com um trabalho centrado na figura de Dmitri, o irmão mais velho.

 

“Este é um projeto pensado a longo prazo”, explicou a encenadora à agência Lusa, adiantando que, em 2020, surgirá o espetáculo alusivo ao irmão mais novo, Aliócha.

 

Sónia Barbosa contou que, desde o início, decidiu criar espetáculos a partir da obra “Os irmãos Karamázov”, mas, como se trata “de um dos maiores romances da história da literatura”, teria de fasear o trabalho.

 

“Já conhecia a obra há bastantes anos, já tinha trabalhado noutros momentos com ela e pensei em separá-la por irmãos. Os três têm perspetivas muito diferentes, interessantes e complementares”, afirmou, acrescentando que este projeto surgiu associado ao doutoramento que está a fazer na Universidade de Letras de Lisboa.

 

Se no primeiro espetáculo há “um ator que é identificado como Ivan”, neste segundo, Dmitri “é uma espécie de contágio”, sendo todos os atores atingidos.

 

“Começa por ser um ator. Mas, no final, todos eles passam pela experiência de ter o Dmitri em si”, avançou Sónia Barbosa, contando que se trata de “um homem muito violento, muito passional, muito irascível, que se deixa arrastar por tudo o que é irracional e animalesco”.

 

A possibilidade de todos terem um Dmitri dentro de si e, “em determinadas circunstâncias, serem capazes de cometer um crime horrível” como o parricídio, é abordada durante o espetáculo, acrescentou a artista associada do Teatro Viriato.

 

Em palco estarão os atores Guilherme Soares, Hugo Sovelas, João Miguel Mota, Sónia Teixeira e Susana Gaspar, que também participaram na construção dramatúrgica da peça.

 

“O texto final só é construído com os atores. Peço-lhes os seus pontos de vista, as suas propostas, porque acho que é muito mais interessante”, contou Sónia Barbosa, frisando que “os atores são criadores, não são executantes”.

 

“Dmitri ou o pecado”, que estará em cena na sexta-feira e no sábado, é uma coprodução do Teatro Viriato e da associação artística Ritual de Domingo.

 





  • 2002 - 2019 - Jornal do Centro é uma marca registada da Legenda Transparente, lda
  • Desenvolvido por: WLC.PT